Redução de 56% nos crimes contra bancos da PB é registrada no início de 2021

Nos primeiros cinco meses de 2021, houve quatro ocorrências, enquanto no mesmo período de 2020, aconteceram nove.

Fachada de Agência do Banco do Brasil – Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil/Acervo
Fachada de Agência do Banco do Brasil – Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil/Acervo

 

Os crimes contra instituições bancárias tiveram uma redução de pelo menos 56% entre os meses de janeiro e maio deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado, na Paraíba.

Conforme o Núcleo de Análise Criminal e Estatística (Nace) da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Sesds), nos primeiros cinco meses de 2021, houve quatro ocorrências, enquanto no mesmo período de 2020, aconteceram nove.
Segundo a polícia, desde o ano de 2019, quando foram computados 30 casos, o número vem caindo. As ações de enfrentamento a esse tipo de crime também foram intensificadas, com a realização de operações de prevenção e repressão qualificadas, por parte dos órgãos operativos da Segurança Pública do Estado.
“Criamos uma força-tarefa, a Delegacia de Roubos e Furtos de Patos, e fortalecemos a atuação das polícias no enfrentamento a esses crimes e essas quadrilhas que aterrorizavam a população. Dessa forma, reduzimos ano a ano as ocorrências, mostrando que trabalho qualificado faz a diferença”, explicou o secretário da Segurança e Defesa Social, Jean Nunes.

Operações

Na noite do domingo (27), houve a desarticulação de um grupo suspeito de planejar a realização de um assalto a bancos e carros-fortes na Paraíba. Segundo a secretaria, a ação aconteceu quando o grupo chegava à cidade de Campina Grande, havendo intensa troca de tiros e três suspeitos, que ocupavam um carro, foram atingidos. Eles foram socorridos e levados ao Hospital de Emergência e Trauma, mas não resistiram aos ferimentos e morreram.
No dia 23 de junho, as Polícias Civil e Militar prenderam, na cidade de Livramento, três homens suspeitos de envolvimento na explosão da agência do banco do Bradesco de Taperoá. Com os suspeitos foram encontradas várias armas e uma motocicleta com chassi adulterado.
No fim de maio, a Polícia Civil apreendeu na cidade de Esperança 135 artefatos explosivos que seriam utilizados em roubos a instituições financeiras e ataques a carros-fortes e ainda realizou a prisão de três envolvidos.
Uma redução de pelo menos 56% nos crimes contra instituições bancárias foi registrada entre os meses de janeiro e maio deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado, na Paraíba.
De acordo com o Núcleo de Análise Criminal e Estatística (Nace) da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Sesds), nos primeiros cinco meses de 2021, houveram quatro ocorrências, enquanto no mesmo período de 2020, aconteceram nove.
Segundo a polícia, desde o ano de 2019, quando foram computados 30 casos, o número vem caindo.
As ações de enfrentamento a esse tipo de crime também foram intensificadas, com a realização de operações de prevenção e repressão qualificadas, por parte dos órgãos operativos da Segurança Pública do Estado.
“Criamos uma força-tarefa, a Delegacia de Roubos e Furtos de Patos, e fortalecemos a atuação das polícias no enfrentamento a esses crimes e essas quadrilhas que aterrorizavam a população. Dessa forma, reduzimos ano a ano as ocorrências, mostrando que trabalho qualificado faz a diferença”, explicou o secretário da Segurança e Defesa Social, Jean Nunes.

Operações recentes na Paraíba

Na noite do domingo (27), houve a desarticulação de um grupo suspeito de planejar a realização de um assalto a bancos e carros-fortes na Paraíba. Segundo a secretaria, a ação aconteceu quando o grupo chegava à cidade de Campina Grande, havendo intensa troca de tiros e três suspeitos, que ocupavam um carro, foram atingidos. Eles foram socorridos e levados ao Hospital de Emergência e Trauma, mas não resistiram aos ferimentos e morreram.
No dia 23 de junho, as Polícias Civil e Militar prenderam, na cidade de Livramento, três homens suspeitos de envolvimento na explosão da agência do banco do Bradesco de Taperoá. Com os suspeitos foram encontradas várias armas e uma motocicleta com chassi adulterado.
No fim de maio, a Polícia Civil apreendeu na cidade de Esperança 135 artefatos explosivos que seriam utilizados em roubos a instituições financeiras e ataques a carros-fortes e ainda realizou a prisão de três envolvidos.

Veja também  Festival Degustando o Brasil monta feira agroecológica em shopping de Campina Grande