Relatório aponta que mudanças recentes no clima foram provocadas por ação humana: “estamos à beira do abismo”

Segundo a publicação, a temperatura média global está “perigosamente perto” do limite de 1,5ºC defendido pelos cientistas para evitar impactos mais duros ao planeta.

Calor, temperatura (Foto: Leonardo Silva/Arquivo)

O relatório do Estado do Clima Global da Organização Meteorológica Mundial (OMM), divulgado nesta segunda-feira (9), classificou as mudanças climáticas provocadas pela ação humana como responsáveis por deixar o mundo “à beira do abismo”.

Segundo a publicação, a temperatura média global em 2020 ficou cerca de 1,2 grau Celsius acima do nível pré-industrial, e “perigosamente perto” do limite de 1,5ºC defendido pelos cientistas para evitar impactos mais duros ao planeta.

O documento também mostra que os seis anos desde 2015 foram os mais quentes já registrados na história, e a década entre 2011 e 2020 foi a mais quente de todos os tempos.

Esta é a primeira vez que o IPCC – um órgão da Organização das Nações Unidas (ONU) – quantifica a responsabilidade das ações humanas no aumento da temperatura na Terra.

Veja também  João Pessoa amplia operação dos ônibus no domingo com 118 novas viagens

A temperatura média global de 1,5ºC poderia é defendida para evitar catástrofes, mas o relatório da OMM mostra que o número atual está “perigosamente perto” do limite.

“Algumas das mudanças, como o aumento contínuo do nível do mar, são irreversíveis ao longo de centenas a milhares de anos”, aponta o relatório, que também afirma não haver dúvidas de que a ação humana impactou diretamente o clima do planeta.

A Cúpula dos Líderes sobre o Clima virtual acontece na próxima semana, convocada pelo presidente dos Estados Unidos. Durante o evento, o relatório divulgado nesta segunda (9) deve repercutir na tomada de decisões.