Sem coleta biométrica, emissão e transferência de título de eleitor continuam sendo feitas através da internet

Transferência domiciliar e atualização das informações cadastrais também podem ser feitas de forma online.

Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas

Em 2022 muita gente terá que lidar com uma preocupação que surge a cada dois anos. Ficar em dia com a Justiça Eleitoral é necessário para manter os compromissos de cidadania. Os maiores de 18 anos devem tirar o título de eleitor, quem tem 16 anos já pode optar por fazer parte das eleições 2022. Ainda em pandemia, a emissão do documento segue em modalidade remota. 

A coleta biométrica segue suspensa, e a solicitação para tirar o título pode ser feita através da internet. Mas não apenas a emissão, outro procedimento comum em ano eleitoral é a transferência do documento de uma cidade para outra. Essa mudança também está sendo feita online. 

Há uma aba específica para isto no site do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB), que se chama Sistema Título Net. Através dele é possível solicitar a primeira via do documento, realizar a transferência domiciliar e alterar os dados cadastrais. É necessário, no entanto, acompanhar os requerimentos feitos para garantir que a situação seja regularizada. 

Existe, ainda, um documento digital chamado de e-título, que já é aceito desde as últimas eleições. Com ele é possível votar sem apresentar o título impresso, o e-Título permite o acesso às informações do eleitor cadastradas na Justiça Eleitoral. Apresenta dados como: zona eleitoral, situação cadastral, além da certidão de quitação eleitoral e da certidão de crimes eleitorais. Ao se cadastrar, quem não fez a coleta da biometria deve apresentar um documento com foto quando for votar. 

Na Paraíba, o atendimento presencial nos cartórios eleitorais retornou nesta última segunda-feira (10), por meio de agendamento prévio. Os contatos podem ser encontrados no site

Veja também  Teto de sala de repouso para policiais penais desaba no presídio PB1