Funcionários do INSS entram em greve na PB; veja o que fazer para não ser prejudicado

Categoria adere ao movimento de paralisação de forma gradativa no estado.

Foto: Divulgação.

Funcionários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que atuam na Paraíba entraram em greve por tempo indeterminado. A decisão foi tomada durante uma assembleia realizada na última sexta-feira (25). E, nesta semana, a categoria começou a aderir ao movimento de forma gradativa nas agências localizadas no estado.

Assistentes sociais e médicos peritos são categorias que já paralisaram o trabalho, segundo o Sindicato dos Trabalhadores Públicos Federais em Saúde e Previdência da Paraíba (Sindsprev-PB).

A paralisação de atividades no órgão inclui a suspensão do atendimento presencial nas agências de várias cidades paraibanas. O sindicato, no entanto, ainda não informou quantas e quais agências que aderiram ao movimento de greve.

A greve nacional de servidores do INSS começou na última quarta-feira (23). Os trabalhadores pedem reposição salarial e também a realização de um concurso público para reforçar os quadros de funcionários.

Veja também  Terceiro fim de semana do São João de Campina Grande 2022 teve show de Juliette, presença de Bolsonaro e gritos pró-Lula

Veja como reagendar atendimento e os serviços disponíveis pela internet

Mesmo que não exista uma previsão para o fim da greve, os usuários podem reagendar atendimentos pelo site, pelo aplicativo “Meu INSS” e pelo telefone 135.

Outra alternativa é acessar o site ou “Meu INSS” e tentar a realização do serviço pela plataforma, antes de procurar uma agência.

No “Meu INSS” estão disponíveis os pedidos e acompanhamento de aposentadorias, do benefício assistencial e pensão por morte, do salário-maternidade, de recurso de benefício e do auxílio-doença. Também pode ser feita a consulta à revisão do benefício, assim como emissão de certidão do tempo de contribuição.