Fortes chuvas no Cariri derrubam letreiro da ‘Roliúde Nordestina’ em Cabaceiras, PB

Aesa registrou chuvas de 163 milímetros em Cabaceiras, o que deixou a cidade com diversos pontos de alagamentos e transtornos estruturais.

Letreiro da cidade de Cabaceiras caiu devido às fortes chuvas – Foto: Divulgação/Bruno Lira

Fortes chuvas foram registradas na sexta-feira (20) em algumas cidades da Paraíba. A cidade de Cabaceiras, no Cariri do estado, registrou 163 milímetros de chuva e o famoso letreiro da ‘Roliúde Nordestina’ veio a desabar durante o temporal. 

Cabaceiras também é conhecida turisticamente como um local de gravações de filmes, por ter um clima firme e seco. Lá foram gravados diversos filmes, como ‘Cinema’, ‘Aspirina” e Urubus’, e ‘O Auto da Compadecida’ foi um dos mais emblemáticos que passou por lá. Por essa atratividade pelas produções audiovisuais, a cidade ganhou o título de ‘Roliúde Nordestina’. A primeira gravação realizada em Cabaceiras foi a do curta “Sob o Céu Nordestino” em 1929.

Ainda na cidade, houve o desmoronamento de uma parte do muro do campo de futebol do município, uma parte do muro do cemitério e também problemas na ponte da entrada da cidade.

A cidade de Cabaceiras é conhecida por ser a cidade que menos chove em todo o Brasil, onde faz parte da área geográfica de clima semiárido brasileiro, segundo o Ministério da Integração Nacional. A média de precipitações durante todo o ano é de 400mm. 

Segundo a diretora de turismo na cidade, Mércia Farias, os fatores climatológicos e as atrações naturais e históricas fazem com que a cidade seja palco de produções audiovisuais. “São diversos fatores que contribuem para que Cabaceiras seja palco para diversas produções. Nós somos a cidade que menos chove no Brasil, então por esse fator, o tempo de luminosidade do sol é muito maior e o risco de chuva é muito pouco. Outro fator são nossos cenários, os naturais e os históricos também, como o Lajedo de Pai Mateus, que atrai muitos cineastas, e a parte preservada do Centro Histórico”, disse.

Chuvas em outras cidades da Paraíba

Outras cidades do estado também registraram uma alta milimetragem de chuvas nas últimas 24 horas. Cidades como Barra de Santana (78.2 mm), Riacho dos Cavalos (76 mm), Sossêgo (75 mm), Belém de Brejo do Cruz (64.8 mm) e Baraúna (65.5 mm) foram algumas cidades que se destacaram com alta precipitação na últimas 24 horas.

A cidade de João Pessoa também registrou fortes chuvas na sexta-feira. Segundo dados da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), a capital paraibana registrou 122.6 milímetros entre às 9h de sexta e 9h deste sábado (21). Na Avenida Ban. Sérgio Guerra, em frente ao Espaço do Ser e na Avenida Sanhauá, em frente à CBTU, foi registrado alagamento, com um ônibus que quebrou no local e pessoas tiveram que sair do veículo com a água na altura do joelho. Ainda em João Pessoa, no bairro Castelo Branco, um muro de uma residência desabou e colapsou uma residência, deixando uma família de cinco pessoas desabrigadas

De acordo com Marle Bandeira, meteorologista da Aesa, a ocorrência de chuvas nas regiões onde aconteceram os índices pluviométricos mais altos no estado se deu por conta de um acumulado de chuvas aliado à ação dos ventos nas regiões, que favoreceu a formação de chuvas. Marle ainda reforça que essas chuvas isoladas estavam previstas.

A previsão do tempo para este sábado (21) ainda permanece instável e favorável à ocorrência de chuvas sobre o estado da Paraíba. No decorrer do dia, são esperadas chuvas a qualquer hora nas regiões do Agreste, Brejo e Litoral. Nas demais regiões, deverão ser registradas chuvas especialmente entre a tarde e noite.

Veja também  Campina Grande vacina contra a Covid-19 nesta quarta (6): veja horários e locais