São Braz marca presença na Casa Cor Paraíba com o ‘Café 1955’

Espaço foi construído especialmente para o evento com uma proposta de elegância e harmonia.

Com uma proposta de harmonia com os jardins da Residência Cassiano Ribeiro Coutinho, o café São Braz marca presença na Casa Cor – mostra de arquitetura, decoração e design que foi aberta em João Pessoa nesta sexta-feira (2) – com o espaço Café 1955. Leonardo Maia e Ana Sibelly, os arquitetos responsáveis pela idealização do projeto, explicaram que o ambiente estabelece uma relação de equilíbrio e elegância com a residência projetada pelo arquiteto pernambucano Acácio Gil Borsoi.

 "O Café 1955 é uma releitura do trabalho do Borsoi", explica Ana Sibelly. "Os preceitos da arquitetura moderna de Borsoi tiveram muita influência na arquitetura de João Pessoa e da Paraíba e, por isso, resgatamos alguns elementos de seu trabalho durante o processo criativo do espaço da São Braz", continua.

Veja também  ‘Natal Iluminado’ 2021: veja mudanças no trânsito de Campina Grande, a partir deste sábado (4)

Localizado na área da piscina da mansão, o Café 1955 atrai quem visitar o local pela beleza e os aromas típicos do café.. "Procuramos resgatar a memória da identidade local, da natureza paraibana, e levar isso para o espaço, privilegiando a visão dos jardins e da piscina", afirmam. No café, os visitantes podem descansar e se alimentar, nos intervalos do passeio pelos 39 ambientes da mostra.

A Casa Cor Paraíba acontece de 2 de setembro a 16 de outubro, das 16h às 22h, na Residência Cassiano Ribeiro Coutinho, localizada na avenida Epitácio Pessoa, 1090. Mais de R$ 10 milhões foram investidos na mostra, que gerou, durante o processo de obras e execução, aproximadamente 600 empregos diretos e indiretos. Os ingressos custam R$ 40 inteira e R$ 20 meia.