Mulher é detida suspeita de matar a filha de três meses

Causa da morte ainda não foi identificada. Mãe já responde por espancamento de outra filha.

Foto: Walter Paparazzo/G1

Uma mulher de 21 anos foi detida, neste sábado (9), suspeita de matar a a própria filha, uma bebê de apenas três meses, em João Pessoa. Segundo o delegado plantonista da Homicídios Paulo Josafá, ela já responde na Justiça por espancamento contra uma filha de 3 anos, e uma testemunha relatou que ela teria batido na bebê nesta sexta-feira (9), inclusive com pancadas na cabeça.

A causa da morte ainda não foi esclarecida. O corpo da criança está no Serviço de Verificação de Óbito (SVO), onde vai ser identificado se há indícios de espancamento.

“Eu não espanquei o meu bebê. Ela passou mal hoje e a família do meu marido não se dá bem comigo. Por incrível que pareça, são eles que estão aí falando de mim. Se fosse pra matar minha filha, eu tinha matado no meu ventre”, declarou a suspeita, em entrevista à TV Cabo Branco.

O delegado informou que a mãe foi quem levou a bebê para a Maternidade Cândida Vargas, pedindo ajuda. Porém, antes de ser atendida, a menina já estava morta. Em seguida, a equipe do hospital, por orientação dos médicos e das assistentes sociais, chamou a polícia.

“Existe um relato de uma testemunha que disse que presenciou a mulher espancando a filha ontem, com pancadas na cabeça. E ela já tem histórico do crime. Enquanto o SVO faz o exame, ela vai ficar detida na delegacia e eu vou ouvindo as testemunhas”, explicou o delegado.

Segundo a suspeita, a menina acordou bem neste sábado e engasgou logo após tomar banho. Ainda segundo a mãe, a bebê já nasceu com um problema no coração e passou por uma cirurgia na cabeça quando tinha 6 dias de vida. A jovem segue detida e vai ser ouvida depois de todas as testemunhas.