Nicole passa por exames em João Pessoa e é levada para casa de acolhimento

Inicialmente, exames seriam realizados na cidade de Campina Grande.

A menina Nicole de Paiva Conceição, de 7 anos, realizou o exame sexológico na Academia de Polícia Civil, em João Pessoa, na tarde desta quarta-feira (28). Inicialmente, o exame seria realizado em Campina Grande, por causa da interdição dos serviços do Instituto de Polícia Científica de João Pessoa.

Segundo a polícia, os resultados dos exames não serão divulgados, já que o caso corre em segredo de Justiça. Após a realização dos exames, Nicole foi levada para uma casa de acolhimento, onde será acompanhada individualmente por um profissional e receberá acompanhamento psicológico.

O delegado Allan Terruel, do Grupo de Operações Especiais (GOE), informou que a polícia trabalha com a hipótese de que o suspeito de sequestrar Nicole ainda esteja na cidade de Penaforte, no Ceará, onde a criança foi encontrada. Segundo ele, equipes do GOE estão à paisana no local para tentar prender o homem.

Entenda o caso

A menina Nicole de Paiva Conceição, de 7 anos, foi encontrada nesta terça-feira (27) na cidade de Penaforte, no Ceará. De acordo com informações do delegado do Grupo de Operações Especiais (GOE), Allan Terruel, a menina foi encontrada machucada e encaminhada para passar por exame de corpo de delito em Salgueiro.

Nicole estava desaparecida há 18 dias, vista pela mãe a última vez na agência da Caixa Econômica Federal da Av. Josefa Taveira, no bairro de Mangabeira, em João Pessoa. De acordo com a mãe da menina, Ana Maria Paiva, o suspeito teria dito à mulher que a levaria para “tomar um café”.

No dia 13 de março, o suspeito foi identificado por imagens da câmera de segurança de um posto de gasolina no bairro dos Bancários. Segundo a mãe da criança, o homem teria pago um carro para ir com a garota até a cidade de Recife, em Pernambuco.

A versão da mãe foi confirmada pela delegada da Infância e Juventude de João Pessoa, Joana Darc. Ela ainda acrescentou que as polícias da Paraíba e de Pernambuco estabeleceram uma parceria para reforçar as buscas.

Um fretista identificado como Ivan Albuquerque contou que, na quinta-feira (8), o suspeito o procurou junto com a criança para saber o valor do frete para Olinda, em Pernambuco, informando que no dia seguinte chegaria cedo para fazer a viagem. “Ele queria o carro de frete para buscar uma mudança em Olinda e deixar em Colinas do Sul”, contou o fretista. No entanto, o carro quebrou e não foi possível fazer o frete. Por isso, o suspeito viajou com outro motorista.

Mãe acredita em vingança

A mãe de Nicole disse, durante coletiva,  que acredita que o sequestro trata-se de um caso de vingança, porque o suspeito do crime teria assediado a irmã da menina, de 18 anos, mas ela não teria correspondido. Por conta disso, o homemteria levado a menina. A própria Ana Maria disse que ficou sabendo que a filha tinha sido localizada através da imprensa. “Estou aliviada, em momento nenhum imaginei que minha filha estivesse morta”, afirma.