Ambulantes paraibanos que estavam detidos na Bahia chegam a Patos

Grupo foi recebido com aplausos e orientado a cumprir quarentena.

Foto: Coordecom Patos
Foto: Coordecom Patos

Os 32 vendedores ambulantes que estavam detidos na cidade de Serrinha-BA, desde quinta-feira (26), chegaram a Patos na tarde desta segunda-feira (30). A viagem do grupo foi acompanhada por policiais do 3º Batalhão da Polícia Militar, com sede na cidade do Sertão paraibano, e na chegada foram recebidos por órgãos de saúde da Prefeitura.

Durante este período, os paraibanos ficaram sob cuidados da Prefeitura da cidade de Serrinha-BA, onde fizeram exames, pois duas pessoas estavam com a temperatura do corpo alterada.

O ônibus que transportou o grupo foi abordado na entrada de Patos, em um trecho em frente ao campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB). Os vendedores foram recepcionados com aplausos pelos profissionais que os aguardavam. Eles passaram por uma inspeção e foram orientados a ficar em suas residências cumprindo um período de quarentena.

O grupo estava viajando de maneira irregular em um caminhão, que acabou sendo apreendido pela Polícia Militar da Bahia, na cidade de Serrinha, distante 175 km de Salvador. Os passageiros afirmaram que saíram do Paraná e o destino final seria Patos, no Sertão paraibano. Com o avanço da proliferação do novo coronavírus, além da baixa nas vendas de redes de dormir e produtos na Região Sul, os paraibanos decidiram voltar para casa de qualquer forma.

O setor de comunicação social do 16º Batalhão da Polícia Militar, sediado em Serrinha, informou ao JORNAL DA PARAÍBA que o veículo foi parado em um trecho da BR-116. No compartimento de carga foram encontrados 30 vendedores ambulantes amontoados, em situação degradante e sem nenhum equipamento de proteção individual.

A PM da Bahia ainda informou que dois vendedores apresentaram temperatura corporal além do normal, mas nenhum outro sintoma. Mesmo assim, todos foram encaminhados para o ginásio de esportes do município de Serrinha, local onde está montada uma estação de trabalho da vigilância epidemiológica.