Foco de contágio, Mangabeira vai ter operação ‘de guerra’ para conter avanço da Covid-19

Barreiras sanitárias e testes em massa serão realizados em área com maior número de casos.

Trevo das Mangabeiras
Trevo das Mangabeiras
Trevo das Mangabeiras

Com percentual de isolamento de 36%, o menor dentre os bairros de João Pessoa, Mangabeira, na zona sul da capital, vai receber uma atenção especial da prefeitura a partir desta quarta-feira (27). O anúncio das medidas para conter o avanço do novo coronavírus (Covid-19) na região que acumula o maior número de casos na capital paraibana foi feito pelo prefeito Luciano Cartaxo (PV) em uma live em suas redes sociais, nesta terça-feira (26).

A denominada Operação Proteção prevê a implantação de barreiras sanitárias, com medição de temperatura e testes rápidos, medidas de fiscalização do comércio, ação educativa, distribuição de máscaras, além da higienização de ruas, avenidas e equipamentos públicos. “Vamos intensificar a Operação Proteção no bairro de Mangabeira, o maior da cidade, com alto número de casos e baixo cumprimento do isolamento social”, destacou Cartaxo.

Pela dimensão do bairro, três pontos de abordagem serão montados nos primeiros dias de fiscalização. A Operação segue até a sexta-feira (29), concluindo o ciclo de 72 horas para evitar a propagação do vírus e aumentar as medidas de conscientização. O bairro de Mangabeira, segundo o painel de monitoramento da prefeitura, concentra 197 residentes positivados para Covid-19.

“A transmissão do vírus não vai embora sozinha. É nesse sentido que João Pessoa adota medidas de proteção e de fiscalização que reforçam a importância do cumprimento do isolamento social”, disse o gestor. A Operação é realizada numa ação conjunta das secretarias de Saúde, Desenvolvimento Urbano, Mobilidade Urbana, Desenvolvimento Social, Meio Ambiente, Segurança Pública, junto com o apoio do Procon e da Defesa Civil.

 

Novos leitos

 

Na live que fez para anunciar a novidade, nesta terça-feira (26), o prefeito Luciano Cartaxo também divulgou que o Hospital Prontovida, preparado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa exclusivamente para pacientes do novo coronavírus, ganhou seis novos leitos de UTI, passando a funcionar com 36 alas. Com a ampliação, a rede municipal passa a dispor de 236 leitos específicos para atendimento a casos de média e alta complexidade da pandemia.

“A ampliação da rede de saúde vem sendo acompanhada pelas medidas de prevenção e de fiscalização. Seguimos ampliando o número de leitos no Hospital Prontovida, que já passa a contar com novos leitos para o enfrentamento da pandemia”, afirmou o prefeito Luciano Cartaxo.

O novo hospital Prontovida, que já têm pacientes recebendo alta médica, foi aberto no último dia 15 de abril. A unidade, com capacidade para 114 leitos, passa a dispor de 36 já implantados, 16 deles de UTI. Além da unidade hospitalar, o atendimento a casos do novo coronavírus na rede municipal de saúde de João Pessoa está sendo realizado no Hospital Santa Isabel, Hospital Infantil do Valentina, Unidades de Pronto Atendimento (UPA) de Valentina, Cruz das Armas, Oceania e Bancários, Hospital São Luiz, e também no Hospital Universitário Lauro Wanderley, que foi credenciado a partir de uma parceria com a Prefeitura de João Pessoa para oferecer leitos de UTI e de Enfermaria.