Paraíba supera meta de vacinação contra a raiva e imuniza mais de 95% dos animais

População estimada de cães e gatos é de 727.879 animais.

Agendamento para castração acontece de forma online (Secom-JP/Divulgação)

A Paraíba superou a meta de vacinação contra a raiva em animais, atingindo 95,3% da cobertura vacinal. A meta definida pelo Ministério da Saúde era de 80%. Segundo o governo do estado, foram vacinados durante a campanha  699.927 animais, entre cães e gatos. O balanço foi divulgado na segunda-feira (23).

O vírus da raiva pode ser fatal tanto para o homem quanto para os animais infectados. Na Paraíba, uma mulher morreu em julho, em João Pessoa, com raiva humana, após ser mordida por uma raposa – o único registro de casos do tipo em cinco anos, em todo o estado.

A raiva pode ser transmitida através do contato com a saliva de um animal infectado por mordidas, lambidas ou arranhões. A população estimada de cachorros e gatos no estado é de 727.879 animais. Este ano, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou que 504.311 cães e 195.616 felinos foram vacinados, número ampliado em virtude da pandemia do novo coronavírus.

“Orientamos vacinação casa a casa, fazendo uma verdadeira busca ativa dos animais domésticos. Por medida de segurança contra a Covid-19, suspendemos o Dia D, para evitar aglomeração e propusemos os postos volantes com profissionais nos bairros para realizar a vacinação de cães e gatos. Tudo isso, além de um prazo mais estendido, fizeram da campanha deste ano um recorde histórico”, explica o chefe do Núcleo de Zoonoses da Secretaria, Francisco de Assis Azevedo.

A campanha aconteceu entre os dias 21 de setembro e 15 de novembro, e segundo a Secretaria, apenas seis municípios não atingiram a meta; são eles: Bayeux, Campina Grande, Desterro, São José de Espinharas, São José de Piranhas e Sousa.

A população que não tiver realizado a imunização dos animais domésticos deve procurar os centros de zoonoses em João Pessoa e em Campina Grande. Os municípios que não possuem esse serviço podem procurar as Secretarias Municipais de Saúde, durante o ano inteiro.