Motorista atropela e atira em pessoas próximo a bar em Campina Grande, diz polícia

Pelo menos seis pessoas foram atropeladas e uma, em estado grave, está internada na área vermelha do Trauma.

Foto: João da Paz/Ascom Trauma de Campina Grande
Entre as vítimas, uma está internada em estado grave no Trauma de CG. Foto: João da Paz/Ascom Trauma de Campina Grande

Pelo menos seis pessoas foram atropeladas e duas foram atingidas por arma de fogo na frente de um bar em Campina Grande, na noite desta sexta-feira (29). Segundo informações do Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, cinco pacientes já receberam alta, dois estão em observação e um internado na área vermelha da unidade. As vítimas foram cinco homens e duas mulheres com idades de 20, 21, 23, 24, 25, 27 e 30 anos.

O estado de saúde de uma das vítimas do atropelamento é grave, porém estável. Se trata de um homem 25 anos, que está internado na área vermelha. Equipes da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil de Campina Grande estão realizando as diligências do caso.

Segundo informações da Polícia, um motorista teria atropelado essas seis pessoas, que estavam em rua perto do Parque do Povo. O homem teria feito o atropelamento e depois, voltou com uma segunda pessoa, momento em que ocorreu os disparos.

Um jovem de 21 anos que testemunhou o crime disse ao G1 que estava na frente de um bar localizado nas imediações do Parque do Povo, quando ouviu pessoas dizendo para se afastar e abrir caminho, pois uma briga estava acontecendo. Logo depois, ouviu um barulho de vidro quebrando.

“Depois o cara simplesmente passou marcha e passou atropelando todo mundo. Depois que ele passou, todo mundo começou a prestar socorro para a galera que foi atropelada. O pessoal estava sangrando no meio da rua”, disse.

Homem fica ferido tentando fugir dos tiros e depois de carro atropelar, pelo menos, seis pessoas. Foto: Pedro/Arquivo Pessoal

Logo depois disso, a testemunha disse que o mesmo homem voltou e atirou nas pessoas que estavam na rua do bar. “Depois simplesmente a gente estava lá, quando a gente escuta o barulho de tiro. E isso quando a gente viu, ele voltando e atirando para todo mundo”, falou.

Ele relata ter visto várias pessoas feridas, desmaiadas e jogadas ao chão. Algumas pessoas pularam muros de casas vizinhas para se proteger. O rapaz feriu a mão e o pulso tentando escapar dos disparos.

“E eu lá jogado no chão. Querendo que aquilo passasse logo. (…) Ninguém sabe o motivo real do porquê que aconteceu essa briga”, finalizou.