Sudema atesta que morte de peixes na Lagoa foi provocada por esgoto clandestino

Prefeitura de João Pessoa foi notificada para tentar identificar ligações irregulares na área.

Foto: Walter Paparazzo/G1
Foto: Walter Paparazzo/G1

Um laudo emitido nesta sexta-feira (5) atestou que a grande quantidade de morte de peixes da Lagoa do Parque Solon de Lucena foi provocada por esgotos clandestinos jogados diretamente na água do parque. O laudo foi emitido pela Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema) do Governo da Paraíba e as mortes ocorreram nos dias 22 e 23 de janeiro.

Por meio de nota, o órgão estadual informou que a coleta de amostras da água aconteceu no dia 25 e foi realizada por técnicos da Coordenadoria de Medições Ambientais (CMA). Após as análises laboratoriais, descobriu-se alta densidade de bactérias indicadoras de esgoto, alterações na cor e presença de odores.

Esse quadro provocou, em consequência, uma baixa no nível de oxigênio na água, o que pode levar espécies de peixes à morte.

Num segundo momento, a equipe coletou amostras de galeria pluvial, no que constatou a presença de esgoto e resíduos de produtos de limpeza.

A Sudema entrou em contato com a Prefeitura Municipal de João Pessoa para que seja traçado um plano com o objetivo de identificar lançamentos clandestinos de esgoto na região.