PTN pede cassação de Toinho do Sopão por infidelidade

Toinho deixou o PTN e ingressou no PEN em julho. Ele diz que ação não tem fundamento.

O diretório estadual do PTN ingressou com uma ação no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba pedindo a cassação do mandato do deputado estadual Toinho do Sopão (PEN) por infidelidade partidária. O parlamentar trocou de partido no início de julho. No Diário da Justiça desta terça-feira (11) foi publicado um despacho do juiz Miguel de Britto Lyra dando um prazo de cinco dias para Toinho apresentar defesa.

Antes de mudar de partido Toinho foi ameaçado de expulsão por parte do PTN. O presidente do partido na Paraíba, Fábio Agra, contestava a decisão do deputado de apoiar a candidatura de Cícero Lucena (PSDB) à prefeitura de João Pessoa enquanto o partido oficialmente decidiu pela coligação com Estelizabel Bezerra (PSB). Agra também tirou Sopão do cargo de presidente do PTN em João Pessoa.

Agora na presidência do PEN na capital paraibana, Toinho disse que a ação do PTN é uma perseguição de Fábio Agra contra ele. “Minha troca de partido foi totalmente dentro da lei”, disse. O deputado destacou que foi para uma sigla que estava em formação e por isso a ação do PTN não tem fundamento. “ Eu não devo nada a esse partido (PTN)”, completou garantindo que está tranquilo.

A reportagem tentou falar com Fábio Agra para que ele comentasse a ação e as declarações de Toinho do Sopão, mas as ligações telefônicas não foram atendidas.