João Paulo Medeiros

Vereadores de Campina Grande terão cadastro para entrar nos camarotes do São João

Organização da festa diz que medida é para manter controle na entrada desses espaços e evitar possíveis “desconfortos” com seguranças

São João de Campina Grande terá 31 dias de festa. Foto: Artur Lira

Você lembra daquela expressão ‘cara, crachá; cara crachá…’, imortalizada pelo humorista da Rede Globo Paulo Silvino, no programa Zorra Total? Pois bem. Ela deverá ser bastante lembrada este ano pelos vereadores de Campina Grande, durante os 31 dias do Maior São João do Mundo. É que a organização da festa decidiu fazer um cadastro para os parlamentares.
E por mais que a medida pareça ser inusitada, ela tem justificativa: evitar possíveis “desconfortos” na porta de acesso aos camarotes do Parque do Povo, com os vereadores da cidade. Esse tipo de “inconveniente” já aconteceu em 2015, quando o então vereador Rostand Paraíba foi barrado por seguranças antes do show da Banda Aviões do Forró. Na época o fato causou um certo ‘embaraço’ para a organização do evento e, claro, para o parlamentar.
E não dá para esperar que todos os seguranças que trabalham na festa conheçam os 23 vereadores da cidade. Seria exigir demais. O vereador Marcos Raia (PSDB) diz que esse ano solicitaram fotos 3×4 dele e da esposa. “Se for para entrar no camarote, eu acho correto. Mas acho que nem vou entregar porque eu gosto mais de ficar junto às pessoas, na parte baixa do Parque do Povo”, comentou. Já Anderson Maia (PSB), da bancada de oposição, também disse que não pretende utilizar o “adereço”. “Sempre fico na parte baixa do Parque do Povo”, justificou.
A empresa Medow Entertainment, responsável pela organização do Maior São João do Mundo, informou que a medida (o cadastro) visa garantir o controle de quem entra e quem sai dos camarotes da festa e que, nas demais áreas do Parque do Povo não será necessário qualquer tipo de identificação através de documentos. A empresa estuda se será distribuído um crachá aos vereadores ou se eles serão identificados por código de barras. É esperar para ver…

Veja também  TCU vê sobrepreço em compra da Saúde de Campina e determina devolução de recursos