Jornal da Paraíba vai transmitir sabatinas com pré-candidatos ao Governo do Estado

Rede Paraíba de Comunicação quer fazer a ponte entre candidaturas e sociedade e focar no voto dos jovens.

Eleições 2022: Rede Paraíba divulga primeiros atos com pré-candidatos

Uma campanha propositiva, aberta para eleitores de todas as idades, mas com ênfase especial em atrair os mais jovens para o debate político. É essa a proposta principal da Rede Paraíba de Comunicação, que começou a definir a sua programação para os próximos meses. As Eleições 2022 estão marcadas para outubro e faltando menos de cinco meses para o primeiro turno os primeiros eventos já começam a ser divulgados.

Ainda nesse período de pré-campanha, o primeiro dos encontros vai acontecer em julho. Trata-se de sabatinas com os nomes que já se apresentaram para a disputada ao Governo da Paraíba, que vão ser realizadas nos estúdios da CBN João Pessoa e terão transmissão simultânea pelo Jornal da Paraíba.

Já em agosto, os pré-candidatos vão ficar frente a frente com estudantes do Ensino Médio, justo para responder sobre as demandas e as perguntas dos eleitores mais jovens, que vão para os seus primeiros votos.

Para definir essas primeiras iniciativas, houve uma reunião na Rede Paraíba com representantes dos candidatos.

“Como uma empresa de comunicação, a gente se sente na obrigação de protagonizar ou de iniciar esse debate na sociedade. A gente sabe como é importante que as pessoas possam ter acesso à informação e conhecer de fato a proposta de seus candidatos”, destaca Tatiana Ramos, gerente de conteúdo da Rede Paraíba de Comunicação.

Tatiana disse ainda da importância de encurtar distâncias entre os diferentes lados do processo eleitoral. “A gente quer ser a ponte entre os pré-candidatos e a sociedade”, enfatiza.

Reunião na Rede Paraíba de Comunicação definiu primeiras ações

Outra iniciativa da rede, essa já em curso, é o Politizades, quadro que vem sendo exibido na programação das TVs Cabo Branco e Paraíba que buscar dialogar com os mais jovens. E isso foi pensado porque, segundo o Tribunal Superior Eleitoral, os jovens nos últimos anos foram pouco a pouco perdendo o interesse na política. De forma que, apenas na última década, a procura de jovens para tirar o primeiro título eleitoral caiu 82%.

É querendo mudar essa realidade que surgiu o quadro:

“A nossa missão é traduzir a política do jeito que a gente conhece para jovens que até há pouco tempo estavam super desinteressados com esse assunto”, explica Iasmin Soares, âncora do projeto.

Uma segunda reunião já está prevista na Rede Paraíba de Comunicação e essa vai acontecer quando as candidaturas que participarão da disputa já estivem homologadas. É quando serão definidos novos formatos de entrevistas e debates entre os candidatos.