Angélica Nunes
Laerte Cerqueira

Cidadania fez apenas 2.700 cisternas em todo NE e Cooperar fez 1.500 na Paraíba

Os números do governo federal caíram. Foram 7 mil em 2020 e 29,7 mil em 2019.  Ao JN, o Ministério admitiu a redução e culpou a crise e escassez de material. 

Foto: Projeto Cooperar

    Foto: Projeto Cooperar

Na última segunda-feira (06), o Jornal Nacional trouxe uma reportagem feita no Ceará que revelou que o governo federal, por meio do Ministério da Cidadania, só construiu no Nordeste e no Norte de Minas Gerais apenas 2.700 cisternas, de janeiro a outubro deste ano.

O número desceu ladeira abaixo nos últimos anos: 7 mil em 2020 e 29,7 mil em 2019.  Ao JN, o Ministério admitiu a redução e culpou a crise e escassez de material.

Trazendo para realidade estadual, é inevitável não comparar com os números do projeto Projeto Cooperar/PB Rural Sustentável, responsável pela instalação de cisternas na Paraíba.

Só aqui no estado, este ano, em todas as regiões (com exceção de João Pessoa), foram implantados 1.500 reservatórios conectados aos telhados para guardar água da chuva. Significa que quando a chuva sumir, as famílias terão água reservada para utilização básica ao lado de casa. Uma política pública fundamental para melhorar a vida dos sertanejos.

Nas obras de construção dessas cisternas foram investidos recursos de mais de R$ 12 milhões.

O coordenador do projeto Cooperar, Omar Gama, destacou que, no início de 2022, serão licitadas mais 3.500 novas cisternas. Outros 3.400 pedidos já foram feitos. “Os pedidos são feitos por meio de associações, não podem ser isoladamente”, disse para explicar como são feitos os pedidos.

Veja também  João ‘segura’ aliança com PCdoB com nomeação de Gregória Benário para Jucep-PB

“Os recursos são de um convênio entre o governo do estado e Banco Mundial: 50 milhões dólares da instituição e 30 milhões de contrapartida estadual”, disse. Segundo ele, o total do convênio de US$ 80 milhões começou a ser usado este ano.

Ele explica que projeto não é só de cisterna, mas também beneficia comunidades onde há necessidade de perfurar poços, fazer passagens molhadas, levar água de açudes para mais perto da população.

No Nordeste, segundo o governo federal, são 1,2 milhão de famílias com cisternas instaladas e outras 350 mil ainda precisam dos reservatórios para ter mais tranquilidade, quando o inevitável período de estiagem chegar na vida do sertanejo.

Cooperar 

O Projeto Cooperar/PB Rural Sustentável, vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento do Semiárido (Seafds), é um programa do Governo do Estado da Paraíba com o objetivo de melhorar o acesso à água, reduzir a vulnerabilidade agroclimática e aumentar o acesso a mercados das organizações de produtores da agricultura familiar da Paraíba.