Angélica Nunes
Laerte Cerqueira

Eleições 2022: Nilvan e Wallber tentam capitanear direita conservadora e convocam coletiva

Os dois, ex-candidatos a prefeito de João Pessoa, concedem entrevista coletiva para anunciar união após definições na semana passada: o lançamento da pré-candidatura de Pedro Cunha Lima (PSDB) e retirada da candidatura de Romero Rodrigues (PSD).

Ilustração: Divulgação

Nesta quarta-feira (22), tem mais um movimento político para configuração do cenário eleitoral do ano que vem na Paraíba. O pré-candidato ao governo pelo PTB, Nilvan Ferreira, concede entrevista coletiva para anunciar união com o partido Patriotas, do deputado Wallber Virgolino.

Os dois, ex-candidatos a prefeito de João Pessoa, tentam capitanear a chamada “direita conservadora” e unir forças para formar um grupo de oposição mais vitaminado.

Poderia ser apenas uma união de partidos, com defesas ideológicas similares, num momento circunstancial. Mas ganha um simbolismo porque acontece logo depois de algumas definições que estavam deixando esse grupo, no qual eles estavam próximos, ‘batendo cabeça’.

Em quase todo este ano, todos “apostavam” no ex-prefeito Romero Rodrigues (PSD). Elogiado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), passou a representar a direita bolsonarista, mesmo não dizendo, explicitamente, que assumiria esse papel.

A história depois mostrou que ele não queria esse título. De fato, não prometeu nada a ninguém.

Com a saída  de Romero da disputa ao governo e com o PSDB, que também o apoiava, lançando um nome próprio, Pedro Cunha Lima, restou ao grupo mais à direita conservadora buscar alternativas, unir-se com quem tem mantido o discurso na mesma linha, sem relativismos e formar um grupo com mais musculatura e força.

Veja também  Artistas se mobilizam contra manual antiaborto do Ministério da Saúde

A outra opção é esperar o presidente Bolsonaro, principal cabo eleitoral e “inspiração” do grupo, ungir um nome para assumir o posto. Nilvan e Wallber não querem esperar.

Aos jornalistas Heron Cid e Wallisson Bezerra, no programa Hora H, Nilvan disse que vai em busca de acordo com o deputado estadual Cabo Gilberto (PSL) para reforçar a chapa.

“Eu já estava conversando com o deputado Walber há cerca de 15 dias. Nossa intenção é a formatação de um palanque extremamente completo. Vamos buscar outras forças. Vamos falar com o brilhante atuante Cabo Gilberto logo em seguida. Acima de tudo um palanque que representa a derrota do governador João Azevêdo no próximo ano”, afirmou Nilvan.

Ao Conversa Política, Nilvan disse que agora é  o Patriota, espera atrair o Cabo Gilberto e, em seguida, Wellington Roberto, do PL, partido do presidente.

Mais um movimento para um fim de ano político, pré-eleitoral, com algumas definições que clareiam um pouco o cenário.