Angélica Nunes
Laerte Cerqueira

Deputados batem boca e instauram ‘clima bélico’ entre base e oposição na ALPB

A discursão aconteceu no pequeno expediente da sessão desta terça-feira (8), a primeira com votações deste último ano de mandatos dos parlamentares.

Foto: divulgação/alpb
Foto: divulgação/alpb

Um bate-boca protagonizado entre os deputados Ricardo Barbosa (PSB) e Wallber Virgolino (Patriotas), na primeira sessão ordinária deste ano na Assembleia Legislativa da Paraíba, nesta terça-feira (8), imprimiu o clima bélico instaurado na Casa. É o último ano de mandato, com as eleições batendo à porta e, naturalmente, eles têm que usar o espaço para expor posicionamento, marcar território.

No primeiro episódio do ano, o clima esquentou ainda no primeiro expediente (antes das votações de matérias) quando Ricardo Barbosa fez duras críticas a uma postagem de Virgolino nas redes sociais, acusando o governo de ‘calote’ contra servidores da Maternidade Frei Damião, em João Pessoa.

Em dado momento, Barbosa desafio o oposicionista a provar que alguma servidor da unidade não esteja recebendo salário. “Se vossa excelência trouxer um único caso de servidor ou fornecedor sem receber, eu peço desculpas publicamente e tiro licença por 30 dias sem vencimentos. Você falta com a verdade”, sugeriu.

Veja também  PT faz reunião para definir vice de Veneziano na disputa ao governo

Segundo o governista, a servidora usada por Wallber prestou um boletim de ocorrência contra o parlamentar oposicionista. “Ela foi aos prantos à direção do hospital dizer que foi enganada. Vossa excelência coagiu uma servidora. Você está mentindo”, disse.

Após a declaração, Virgolino tentou se defender das declarações do governista, mas foi impedido pelo presidente da Casa, Adriano Galdino (PSB), que também é da base de apoio ao governador João Azevêdo (Cidadania) na Assembleia.