Angélica Nunes
Laerte Cerqueira

Vereador vai ter que pagar R$ 15 mil a mulher xingada e agredida em praça pública

O vereador Vando de Bá, de Salgado de São Félix, também responde a processo criminal em decorrência do episódio, ocorrido em 2018.

Foto: divulgação/TJPB
Foto: divulgação/TJPB

O vereador Ivandro José Vieira da Silva, conhecido como Vando de Bá, de Salgado de São Félix, no Agreste paraibano, terá que pagar uma indenização, por danos morais, a uma mulher xingada por ele em praça pública. A decisão do juiz Michel Rodrigues de Amorim, da 2ª Vara Mista de Itabaiana, é para que ele pague R$ 15 mil à vítima dos xingamentos. O valor deverá ser reajustado monetariamente à data do fato, o dia 8 de outubro de 2018.

De acordo com os autos do processo, a mulher foi agredida em duas ocasiões. Em uma delas a mulher foi chamada de ‘rapariga’ e no outro o vereador a agrediu fisicamente, inclusive diante de testemunhas. Um laudo apresentado por ela também confirmou que ela na briga ela ficou com escoriação nas costas, olho esquerdo roxo e supercílio inchado.

Veja também  Podcast da CBN: Papo Político destaca desafios do desenvolvimento econômico da Paraíba

O vereador negou as acusações ao ser interrogado em audiência. Contudo, o juiz considerou todas as provas suficientes.

“Ressalto que o conteúdo da prova documental existente é suficiente o bastante para demonstrar que o então vereador Ivandro José Vieira da Silva procedera de forma inadequada, ao que se espera de um homem de vida pública, vindo a atingir a honra e a higidez da autora”, pontua o juiz, na decisão.

Ainda conforme o magistrado, o homem público está sujeito a críticas e deve recebê-las até mesmo como forma de melhorar seu trabalho. Se se sente ameaçado, há maneiras legais de procurar proteção, mas, nunca, ter condutas violentas e agressivas contra os cidadãos da cidade cuja qual representa.

O vereador também tem uma ação penal tramitando na Justiça por causa do episódio.