Prefeito do Sertão suspende próprio salário e corta em 20% o do vice e de secretários

A decisão, segundo Espedito Filho, de Triunfo, é em decorrência da queda dos recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM)

Foto: Prefeitura Municipal de Triunfo/Divulgação

Por Felipe Nunes

O prefeito de Triunfo, no Sertão do estado, Espedito Filho, publicou um decreto, nesta segunda-feira (04), em que suspende o próprio salário e reduz em 20% os salários de seus secretários e do vice-prefeito.

A decisão, segundo ele, é em decorrência da queda dos recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Na última quinta-feira (31), o prefeito já havia publicado um primeiro decreto em que exonera todos os servidores contratados, com exceção daqueles vinculados à educação, e servidores comissionados.

De acordo com informações do Sagres, o prefeito recebe atualmente R$ 15 mil mensais. Ele promete abdicar desse valor pelos próximos dois meses.

O gestor informou que a queda no repasse do FPM foi superior a 30% em julho e acima de 20% no mês de agosto.

Sou prefeito de uma cidade que a única fonte de renda é o FPM. Minha cidade não tem uma renda extra, não tem arrecadação própria e vivemos de repasse”, disse.

Ainda de acordo com gestor, novas medidas de contenção serão anunciados. “Tenho certeza que esse sentimento é o mesmo de todos os prefeitos da Paraíba e de muitos gestores do Brasil. Precisamos de um socorro e precisamos que o Governo Federal perceba a importância dos municípios”, disse.

Na quarta-feira (29) da semana passada, cerca de 200 prefeitos da Paraíba participaram de um ato organizado pela Federação das Associações dos Municípios (Famup) na Praça dos Três Poderes, em João Pessoa, em que apelaram ao presidente Lula por mais recursos e defenderam a aprovação de um projeto, no Congresso Nacional, para socorrer os municípios.

Confira termos do decreto:

DECRETO 038 REDUÇÃO DE SALARIOS DE PREFEITO , VICE- PREFEITO E SECRETARIOS