PSTU defende voto nulo no segundo turno das eleições em João Pessoa

Nota divulgada pelo partido também ataca outros partidos de esquerda que apoiam Cícero Lucena.

O Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) defendeu o voto nulo no segundo turno das eleições para a prefeitura de João Pessoa, em nota divulgada na manhã desta sexta-feira (20). “Para nós, Cícero e Nilvan, ao chegarem à Prefeitura Municipal de João Pessoa, seguirão atacando os direitos da classe trabalhadora de nossa cidade e continuarão a defender e representar os interesses dos ricos, empresários e poderosos da capital paraibana, como tem sido ao longo dos anos e gestões que já passaram pelo Paço Municipal”, diz a nota.

O partido teve como candidata no primeiro turno a professora Rama Dantas.

O texto ainda faz referência ao posicionamento de outros partidos de esquerda que, nesse segundo turno, anunciaram apoio ao candidato Cícero Lucena.

“Para piorar este quadro terrível para os trabalhadores pessoenses, surge a postura dos partidos da “esquerda oficial”, que se colocam na defesa da classe trabalhadora. O PC do B, PT, PDT anunciaram o apoio ao candidato Cícero Lucena neste 2º turno em João Pessoa; Praticamente todos com o mesmo argumento: a luta contra a extrema-direita, representada pelo “bolsonarismo” e, em João Pessoa, por Nilvan Ferreira (MDB). Não custa lembrar que Cícero já tem o apoio do governador João Azevedo (Cidadania) desde o 1º turno, e que este foi o principal responsável pela “Reforma da Previdência” na Paraíba, aprovada recentemente”, afirma o texto.

Confira a nota na íntegra:

 

NOTA DO PSTU SOBRE 2° TURNO EM JOÃO PESSOA

NEM CÍCERO, NEM NILVAN!!!
NO 2º TURNO EM JOÃO PESSOA, É 16 DE NOVO!!!

A classe trabalhadora de João Pessoa está sendo pressionada, por todos os lados, por todas as forças políticas de todas as matrizes ideológicas, a terem que escolher entre a forca e a guilhotina. Mas, o PSTU e sua candidata à Prefeitura Municipal de João Pessoa, Rama Dantas, não participarão deste “circo de horrores” em que já se transformou o 2º turno das eleições na capital paraibana entre Cícero Lucena (PP) e Nilvan Ferreira (MDB).
Para o PSTU e Rama Dantas, não existe diferença programática substancial entre o candidato “progressista” e o “emedebista”, ambos são, extremamente nocivos aos interesses da classe trabalhadora brasileira, paraibana e pessoense.

Para começar, tanto PP quanto MDB fazem parte do projeto nacional que colocou o genocida Bolsonaro no Palácio do Planalto e que vem sistematicamente atacando os direitos da classe trabalhadora ao longo dos anos, ao mesmo tempo que aumenta os lucros dos patrões. A diferença, neste caso, é que o PP de Cícero (e de Aguinaldo Ribeiro) é parte fundamental do “Centrão” que loteia cargos no governo federal neste momento e o MDB de Maranhão – suporte da candidatura Nilvan Ferreira – tenta se descolar do desgaste de Bolsonaro, mas não deixou de defender a “Reforma da Previdência” e a “Reforma Trabalhista” implementadas contra os trabalhadores recentemente aprovadas no Congresso Nacional.

Para piorar este quadro terrível para os trabalhadores pessoenses, surge a postura dos partidos da “esquerda oficial”, que se colocam na defesa da classe trabalhadora. O PC do B, PT, PDT anunciaram o apoio ao candidato Cícero Lucena neste 2º turno em João Pessoa; Praticamente todos com o mesmo argumento: a luta contra a extrema-direita, representada pelo “bolsonarismo” e, em João Pessoa, por Nilvan Ferreira (MDB). Não custa lembrar que Cícero já tem o apoio do governador João Azevedo (Cidadania) desde o 1º turno, e que este foi o principal responsável pela “Reforma da Previdência” na Paraíba, aprovada recentemente.

PSB e PV, de Ricardo Coutinho e Cartaxo, e PSOL decidiram manter-se “neutros” na disputa, como se isso fosse possível. A direita paraibana dividiu-se entre Cícero e Nilvan. Uma parte desta ficou com o candidato do PP (PSL, Solidariedade e Democratas), enquanto PSDB, PSC e PSD ficaram com Nilvan.

O PSTU não participará desta enganação que os partidos que dizem representar a classe trabalhadora da capital paraibana estão fazendo com nossa classe. Para nós, Cícero e Nilvan, ao chegarem à Prefeitura Municipal de João Pessoa, seguirão atacando os direitos da classe trabalhadora de nossa cidade e continuarão a defender e representar os interesses dos ricos, empresários e poderosos da capital paraibana, como tem sido ao longo dos anos e gestões que já passaram pelo Paço Municipal.

Por isso, não há outra opção para as trabalhadoras e trabalhadores, povo pobre e explorado de João Pessoa no próximo dia 29 de novembro, a não ser VOTAR 16 DE NOVO, VOTAR NULO!!!

POR UM GOVERNO SOCIALISTA DOS TRABALHADORES, COM APOIO DOS CONSELHOS POPULARES!!!
POR UMA ALTERNATIVA SOCIALISTA E REVOLUCIONÁRIA!!!

João Pessoa, Novembro de 2020.