João Paulo Medeiros

Para garantir aplicação da 2ª dose e evitar novos atrasos, Campina não vai mais remanejar vacinas contra Covid-19

Remanejamento retardou ciclo de imunização de idosos.

Vacinação contra Covid-19 em Campina Grande / Foto: PMCG

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Campina Grande não vai mais remanejar vacinas contra a Covid-19. A medida tem a finalidade de garantir o ciclo de imunização de pelo menos quem recebeu a primeira dose do imunizante e evitar novos atrasos na aplicação da segunda dose.

Remanejamento de vacinas contra a Covid-19 causou falta de 2ª dose para idosos 

Inclusive, esse era o procedimento antes do Ministério da Saúde (MS) recomendar que as segundas doses fossem aplicadas como primeiras para intensificar a campanha de vacinação. Algo que já podia ser considerado como uma tragédia anunciada. Já que os lotes de vacinas são enviados aos poucos e as estimativas de aplicação em nível nacional são diminuem a cada dia.
A nova decisão da SMS, portanto, foi tomada após uma série de atrasos na aplicação da segunda dose em idosos, que aconteceu por falta do imunizante CoronaVac.
No entanto, no último sábado a Paraíba recebeu um lote com mais de 75 mil doses da CoronaVac. Delas, mais de 10 foram enviadas para Campina Grande. A quantidade foi a mesmo utilizada para antecipação da aplicação da primeira dose.
O repasse foi feito pelo MS após uma decisão judicial, que ordenou a garantia do fim do ciclo de imunização em quem já havia recebido a primeira dose.
A nova medida é prudente e necessária não só para correção do erro, mas também para garantir que a imunização na cidade siga o fluxo mais seguro possível.
Por Iara Alves

Veja também  UEPB torna obrigatório uso de máscaras em ambientes abertos e fechados da universidade