João Paulo Medeiros

Sem regras próprias, Campina Grande segue flexibilização do decreto estadual


O município de Campina Grande até agora não publicou um novo decreto com protocolos de prevenção à Covid-19 para os diversos setores da cidade. Enquanto isso, o município segue funcionando conforme as flexibilizações do decreto do governo do Estado, publicado na última sexta-feira (16) e em vigor desde o sábado (17).
+ Veja regras do decreto estadual em vigor na Paraíba
Conforme a assessoria de comunicação da prefeitura, até esta quarta-feira (21), a decisão do município é de que a cidade continue seguindo os protocolos e flexibilizações de acordo com o decreto estadual. Ainda não há previsão de quando o município terá regras próprias ao publicar um novo decreto municipal.
Sendo assim, enquanto não há um novo decreto do município, Campina Grande deverá continuar os próximos dias com bares, restaurantes, lanchonetes e lojas de conveniência funcionando com atendimento nas suas dependências das 6h à 0h, com ocupação de 50% da capacidade do local, conforme permite o novo decreto estadual.
Ao blog, o presidente do Sindicato dos Hotéis, Bares e Restaurantes de Campina Grande (SindCampina), Divaildo Júnior, informou que, desde o sábado (17), os estabelecimentos na cidade já seguem funcionando até a meia-noite, conforme o decreto estadual, até que um novo decreto seja publicado pela gestão municipal.
Ainda segundo o decreto do governo do Estado, missas, cultos e quaisquer cerimônias religiosas presenciais podem ocorrer com ocupação de 50% da capacidade do local. Estabelecimentos como academias também podem funcionar com 50% da capacidade.
Entre outros setores liberados para funcionamento, o decreto estadual permite ainda o funcionamento de cinemas, teatros e circos, com 30% da capacidade. Além disso, shoppings centers e centros comerciais podem funcionar das 10h às 22h, limitando a capacidade de atendimento nas praças de alimentação a 50%.
*Colaboração de Érica Ribeiro

Veja também  Com quadro reduzido, cúpula do bolsonarismo tenta colocar paraibano na disputa em 2022