João Paulo Medeiros

Aulas em Campina Grande devem retornar em setembro, mas vacinação de servidores é 'pré-requisito'

Previsão é de que sistema híbrido seja iniciado na segunda quinzena de setembro

Foto: Ascom

As aulas presenciais nas escolas e creches públicas de Campina Grande deverão ser retomadas a partir da segunda quinzena de setembro, em um sistema híbrido. Mas a imunização completa – com as duas doses – dos servidores é um “pré-requisito” para o retorno.
A informação é do secretário de Educação do município, Asfora Neto.
A preocupação de Asfora é com a saúde dos servidores e estudantes e, também, com a aprendizagem.

“Inicialmente voltaremos com 50 % de cada turma. Pensando nisso foi que colocamos no ar a TV Campina na Escola, no canal 3.2. Lá é possível ter acesso aos conteúdos que seriam ministrados em sala de aula”, explicou, durante entrevista ao JPB1.

Amanhã as equipes começam uma ‘busca ativa’, no Complexo Aluízio Campos, para identificar alunos matriculados na rede pública que não têm interagido com as atividades à distância.
Quando o sistema híbrido for iniciado, em Campina, os pais poderão optar por manter os filhos no sistema remoto. A ‘TV Campina na Escola’ continuará no ar.

Veja também  Fachin arquiva inquérito que investigava ministro paraibano Vital Filho