João Paulo Medeiros

Conselho discute reajuste, mas adia definição sobre passagens em Campina Grande para próxima reunião

Propostas foram discutidas na reunião desta sexta-feira

Terminal de Integração de Passageiros em Campina Grande -Foto: Artur Lira/TV Paraíba
Terminal de Integração de Passageiros em Campina Grande -Foto: Artur Lira/TV Paraíba

O Conselho Municipal de Transportes Públicos (COMUTP) iniciou hoje pela manhã a discussão sobre um novo valor para as passagens de ônibus de Campina Grande. A entidade não chegou a fixar uma nova tarifa, mas deverá se reunir na próxima segunda-feira (31) para definir o novo valor das passagens.

As empresas do setor apontaram a necessidade de um reajuste que elevaria a tarifa dos atuais R$ 3,90 para até R$ 5,21.

Durante a reunião, transmitida pela internet, foram entregues planilhas com dados sobre os custos de operação do sistema.

O prefeito Bruno Cunha Lima (PSD) defendeu a diminuição da tarifa paga pelos usuários para R$ 3,77. Isso aconteceria com uma elevação da passagem para R$ 4,30, mas o município pagaria um subsídio para Pessoas com Deficiência e acompanhantes, o que provocaria a diminuição do valor cobrado pelo sistema para os demais usuários.

Veja também  Reitor da UFPB deixa ‘liturgia do cargo’ de lado e aparece com pré-candidatos agradecendo recursos. Veja vídeo

Os membros do Conselho terão 72 horas para analisar os números.

O preço das passagens está congelado há dois anos. Em janeiro de 2020 a tarifa subiu R$ 0,20.

Análise

O aumento, sem o anúncio de medidas que melhorem a prestação dos serviços para os usuários, pode aprofundar ainda mais a crise no setor. Isso porque um dos pontos considerados para o reajuste é, exatamente, a diminuição no número de passageiros no sistema.

Com uma tarifa ainda mais elevada, não é difícil concluir que mais passageiros abandonarão o setor.