João Paulo Medeiros

Vítima da ‘síndrome do ex’, Luciano Cartaxo anuncia que disputará ALPB

Ex-prefeito caiu de pré-candidato ao Governo para pré-candidato a deputado estadual

Foto: Arquivo Jornal da Paraíba

O ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT), anunciou hoje que disputará uma vaga na Assembleia Legislativa este ano. No anúncio ele diz que o PT prioriza, nesse momento, a candidatura ao Governo do Estado de uma legenda aliada.

Nos bastidores a sinalização é de que o nome apoiado pelo PT deve ser o do senador do MDB, Veneziano Vital. Há, ainda, quem diga que Cartaxo indicaria o vice do emedebista.

O movimento é plenamente possível.

Mas é fato também que o ex-prefeito saiu menor do processo, mesmo caso a indicação do vice prospere. Isso porque Luciano iniciou 2021 como pré-candidato ao Governo estadual e, um ano depois, assume que se contentará com uma vaga na Assembleia.

Embora o espaço seja importante, mas é pouco para quem esteve por 8 anos à frente da principal prefeitura paraibana. No caso de Cartaxo, há ainda o adicional de quem já ocupou, inclusive, a vice-governadoria.

Veja também  Prazo para servidores anteciparem parcela do 13º salário termina sexta; adesão, por enquanto, é pequena

A situação dele é parecida com a do ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), que também tentou se viabilizar como candidato a governador este ano.

Os dois são vítimas de uma barreira bastante conhecida no universo da política: a ‘síndrome do ex’.

Um obstáculo difícil de ser ultrapassado quando se deixa a ‘caneta’ de uma gestão expressiva, como é o caso das prefeituras de Campina Grande e João Pessoa.

E não foram os únicos. Em 2014, por exemplo, Veneziano também tentou se viabilizar como candidato ao Governo. E, naquele momento, também não obteve sucesso – após dois anos do fim do mandato na prefeitura campinense.

No caso de Veneziano, ele conseguiu dar a volta por cima. Elegeu-se deputado federal e, depois, foi para o Senado. Hoje tenta mais uma vez ir para a disputa pelo Palácio da Redenção.

Cartaxo e Romero, se quiserem chegar lá, terão que seguir caminhos semelhantes. O ex-prefeito pessoense escolheu (re)começar pela Assembleia.