João Paulo Medeiros

Fundac exige cartão de vacina para visitantes e ‘quarentena’ para novos internos não vacinados

Medidas tentam evitar propagação do vírus nas unidades

Foto: Walter Paparezzo/G1
Foto: Walter Paparezzo/G1

Duas portarias publicadas na edição de hoje do Diário Oficial do Estado, pela Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente ‘Alice de Almeida’ (Fundac), estabelecem protocolos para visitantes e novos internos nas unidades socioeducativas da Paraíba.

Uma delas exige a apresentação, por parte dos visitantes, do cartão de vacina contra a covid-19 com esquema de vacinação completo – duas doses.

A outra estabelece que os novos socioeducandos que não tiverem o esquema vacinal completo contra a covid, ao chegarem nas unidades, precisarão passar por uma quarentena de 7 dias.

As medidas tentam diminuir o risco de propagação do vírus no interior das unidades. As portarias, conforme a Fundac, têm por base o último decreto estadual sobre o tema, que determinou o retorno das atividades presenciais em órgãos públicos.

Veja também  Candidaturas laranjas: Justiça julga improcedentes Aijes que pediam cassação de vereadores em Campina

Panorama nacional

Após um início de ano com elevação de novos casos da Covid-19 notificados no sistema prisional e no socioeducativo, os contágios reportados ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) voltaram a cair.

Em março, foram registrados 2.893 casos da doença entre pessoas presas e funcionários do sistema, o que representa uma queda de 61% na comparação com os novos casos reportados em fevereiro. No sistema socioeducativo, houve redução de 63%, com 722 novos casos informados.