Fabi Cavalcanti
Miguel Cavalcanti

Cães soltos só em casa

Imagem cedida pelo tutor Diego Lins.

 

Hoje, lendo o relato de um tutor a respeito de um incidente ocorrido ontem com ele e seu cão, resolvemos fazer um alerta: USEM GUIA NOS SEUS CÃES!

Recebemos a autorização de Diego Lins, o tutor de Oliveira e autor do relato, para publicá-lo:

“Essa bem que podia ser só mais uma foto minha e de Oliveira como tantas outras que tem aqui, mas não é. Essa é a foto para ilustrar um livramento, um milagre, uma cagada, um dia de sorte, enfim, como sua crença lhe permite chamar.

Ontem eu e Oliveira fomos atacados por dois cães.

Saí de casa com Oliveira, Gabriel e Linda no fim da tarde para fazer o passeio que fazemos todos os dias. De casa até a igrejinha do poço e voltamos. No meio do caminho, parei para observar uma construção que está terminando, estava olhando para cima e conversando com Gabriel. Quando volto a olhar pro chão, já vejo os dois vindo correndo em nossa direção. Só deu tempo de dizer para Gabriel colocar Linda no braço. Assim que ele fez isso, eles chegaram e já avançaram em Oliveira. Aí eu não lembro mais de nada. Gabriel, que graças a Deus (outro milagre), não foi percebido pelos dois cães, que me lembrou de tudo. Os dois mordiam Oliveira, Oliveira os mordiam tentando me defender e se defender, eu puxava e suspendia Oliveira pela guia e eles vinham juntos pendurados em Oliveira. Vendo que eu ia acabar sufocando Oliveira pela guia no pescoço, eu comecei a puxar os cães. Mas tirava um e o outro vinha para cima de mim. Caí no chão, ficamos os 4 embolados entre mordidas, chutes e socos na tentativa de se desvencilhar, até que uns dois minutos depois chegam os responsáveis pelos cães e conseguem segurá-los. Sai da rua deixando tudo no chão e fui para longe. Só então percebi as mordidas, arranhões e escoriações. Chequei Oliveira e até agora eu não entendo como ele não teve sequer um arranhão. Ele foi muito valente. Não quero fazer desse relato um romance de cachorro e seu dono. Mas tenham certeza: se eu estivesse sozinho, teria morrido. Se ele estivesse sozinho, teria morrido. Ontem ele me salvou a vida e eu, a dele. E nós dois, a de Gabriel e Linda. Foram minutos de terror total. Uma noite inteira no hospital, alguns pontos, curativos, mas diante do que geralmente acontece em ataques, vivemos um milagre.

Eu só faço um apelo, e não só por essa história, mas por uma vivência diária: Quem tiver seus animais, usem a guia. Animal não é para andar solto. Por segurança dos outros e do seu próprio. Eu vejo muito aqui na beira mar, todos os dias, gente caminhando com seus cachorros livres. Isso é um absurdo! Inclusive, é crime! Pela lei, não pode. Então, façam a sua parte!”

Os cães soltos haviam fugido de sua casa, porém, se Oliveira não estivesse na guia poderia ter se atracado com os cães e se machucado seriamente ou fugido e poderia acabar atropelado ou perdido.

Diariamente vemos cães soltos em praças, na orla e nas ruas, correndo riscos de se envolverem em diversos tipos de acidentes.

Coleira e guia são itens obrigatórios para o passeio. Seja um tutor responsável!