‘Abre Alas’: Agnes Nunes estreia série sobre precursoras negras na música

A série faz homenagem às artistas negras que antecederam e abriram o caminho para novas artistas.

Na quinta-feira (16), estreou a série Abre alas, nova produção do YouTube Originals, que está disponível no canal da cantora Agnes Nunes. Na série documental de seis episódios, Agnes faz uma homenagem às mulheres pretas que abriram caminho no mercado musical para outras artistas negras no Brasil.

 >>> Entrevista: Agnes Nunes, cantora e atriz, fala sobre trabalhos, pandemia e negritude; assista

‘Abre alas’ reúne artistas que são símbolos de diferentes gêneros musicais para demonstrar como uma precursora abre caminhos para as novas gerações de cantoras. A obra traz Agnes se encontrando com grandes nomes como Elza Soares, Sandra Sá, Preta Gil, Tássia Reis e Margareth Menezes para compartilhar histórias e experiências de vida e carreira, além de cantarem juntas. No primeiro episódio da série, já disponível, Agnes entrevista a multiartista Liniker.

Confira o 1º episódio da série:

Criada pela Hysteria e produzida pela Conspiração, a série é assinada pela diretora Maristela Mattos, que já foi roteirista do reality Drag Me As A Queen (E!) e de Além da Ilha, do Globoplay, entre outras produções. O projeto também conta com uma equipe majoritariamente negra e de mulheres.

Veja também  Juliette lança ‘Xodó’, seu novo single; ouça

Agnes Nunes é baiana e viveu boa parte da vida em Campina Grande, na Paraíba. Em 2019, com apenas 16 anos, Agnes chegou a ter milhões de visualizações nos seus vídeos publicados nas redes sociais, interpretando canções de diversos artistas.

“Olha onde a música me trouxe”

Nas redes sociais, Agnes disse que esse é um momento mágico na sua vida: “conheci grandes mulheres que fizeram e fazem parte da minha história, que tá tão no comecinho ainda. Se eu estou chegando onde estou, pode ter certeza que grandes artistas abriram alas para isso e a elas eu devo todo meu respeito e carinho”, disse a cantora.