O sol na porta da sua morada

Deleon Souto segue por uma área mais experimental do audiovisual, com o curta ‘Quase Vida’ que está em fase de pós produção. 

“Na porta aberta da sua casa, ela vai encontrar outro mundo”, resume o diretor e roteirista Deleon Souto sobre seu novo curta-metragem, intitulado Quase Vida.
Em fase de pós-produção, o realizador patoense aponta que a inspiração para a história veio do Mito da Caverna do filósofo grego Platão, uma exemplificação de como podemos nos libertar da condição da ‘escuridão’ que nos aprisiona através da ‘luz da verdade’.

A produção acompanha Idália (interpretada pela atriz pessoense Bárbara Santos), “uma personagem que mora distante da cidade e vive a constante do dia a dia rural sem nenhum contato com o mundo”, de acordo com Deleon.
Assim como as pessoas acorrentadas na alegoria de Platão, que só enxergavam as ‘sombras da realidade’ projetada nas paredes da caverna de onde nasceram, ela decide encarar a ‘luz’ do desconhecido.

“Idália sai de casa para fazer suas descobertas e se desencontrar no mundo”, explica o diretor. “Comparo a atitude dela com a de um cachorro que sai quando vê a porta aberta, mas que também sempre volta para casa”.
Casando com sua proposta, Deleon batizou a personagem com o nome que vem do latim e significa ‘Que vê o sol’.

Diferente de suas outras ficções (As Folhas, O Vendedor de Coisas), o paraibano afirma enveredar por uma área mais experimental do audiovisual com Quase Vida. “Haverá uma questão mais estética, valorizada pela fotografia e pela trilha sonora original”.

Sem nenhum diálogo, Deleon trabalha em um processo onde a trilha (que ainda se encontra em negociação) entrará após a montagem em cima da fotografia de Hércules Barbosa. “Penso em muitos momentos silenciosos”, conta. “A trilha vai dar o ritmo do filme”.

Gravado em Catingueira, integrante da Região Metropolitana de Patos, no Alto Sertão paraibano, o curta independente teve apenas o apoio de pequenos empresários da região, incluindo o padre da paróquia local.

O lançamento de Quase Vida está previsto para o final de julho, com sessão de estreia em Catingueira.

LONGA GASTRONÔMICO

Antes mesmo de finalizar seu novo curta, Souto já está preparando o próximo projeto: um longa-metragem que se chamará Seu Gororoba.
“É sobre um personagem que gosta de cozinhar, mas o seu modo de preparar não é nada agradável”, explica. “A ideia é trazer a memória olfativa do espectador para o cinema”, complementa.

Já em tratamento de diálogos e aguardando os lançamentos de editais de incentivo, o roteiro partiu de uma websérie homônima em 10 episódios de um minuto de duração que Deleon Souto produziu para o canal no YouTube da sua produtora, a DSP Filmes.

“A estética não será a mesma da série. Terá um quê de comédia e um quê de drama”, afirma, frisando que a comicidade será mais sutil do que escrachada ou nonsense.