Cesta básica custa em média R$ 308,93 em João Pessoa, aponta Procon

Cesta básica de menor valor foi encontrada por R$ 184,03, no Supermercado Verona, em Jardim Veneza. A de maior preço foi encontrada por R$385,10, no Supermercado Santiago, na Torre.

Preço da cesta básica tem variação em João Pessoa, aponta pesquisa. Foto: Divulgação

A Autarquia de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-PB) através do Setor de Pesquisa e Estatística, realizou uma pesquisa dos preços de itens da cesta básica em João Pessoa. Foram analisados 196 itens, dentre eles: feijão carioca, arroz parboilizado, açúcar cristal, flocão de milho, óleo de soja, café tradicional em pó, leite integral, leite em pó integral, manteiga com sal, margarina com sal, macarrão espaguete, frutas, legumes, creme dental, sabonete, papel higiênico, álcool em gel 70% e álcool etílico (500ml e 1 L).

O preço médio da cesta básica na pesquisa anterior, realizada 21 e 22 de março de 2022, era de R$ 294,30. Nesta pesquisa de abril, o preço médio da cesta básica foi constatado por R$ 308,93. A cesta básica de menor valor foi encontrada por R$ 184,03 (Supermercado Verona – Jardim Veneza) e a de maior preço foi encontrada por R$ 385,10 (Supermercado Santiago – Torre).

No que se refere aos itens, o feijão carioca da marca Pureza, apresentou variação de 30,18%, com preços variando entre R$ 7,29 (Supermercado Verona – Jardim Veneza) a R$ 9,49 (O Destakão – Treze de Maio). Uma diferença nominal de R$ 2,20.

A cebola roxa foi o item que mais obteve variação chegando a 203,17% e preços que oscilam entre R$ 3,79 (Supermercado Verona – Jardim Veneza) e R$ 11,49 (Classe A – Miramar). A economia chega a R$ 7,70 por quilo.

Considerando os itens com os menores preços encontrados durante a pesquisa como um todo, houve uma variação de 109,27%, que corresponde a uma economia de R$ 201,08 no bolso do consumidor entre a cesta de menor e a de maior valor.

O consumidor que pesquisar pode adquirir o arroz parboilizado da marca Camil, com preços a partir de R$ 5,89 (Dodia – Aeroclube) até R$9,99 (Supermercado IOB – Manaíra), pode-se economizar R$ 4,10 por quilo. Da marca Nordestino, o café tradicional em pó de 250g, apresentou preços de R$ 5,59 (Supermercado Verona – Jardim Veneza) a R$ 8,59 (Do Dia – Aeroclube), proporcionando uma economia de R$ 3,00 em cada quilo deste produto.

Veja também  Mega-Sena sorteia prêmio acumulado de R$ 43 milhões neste sábado (2)

O leite em pó integral, da marca Camponesa com 800g, obteve variação de até 32,01%, com preços oscilando entre R$ 24,99 (O Cestão – Ernesto Geisel) e R$ 32,99 (Supermercado Santiago – Torre). O consumidor atento às nossas pesquisas pode economizar até R$ 8,00.

Da marca Personal Vip, folha dupla de 30 metros, o papel higiênico de 4 rolos apresentou variação de 33,39%, e preços oscilando de R$ 5,99 (Supermercado Manaíra) à R$ 7,99 (Supermercado Souza – Cristo Redentor/ Dodia – Aeroclube), a economia fica em torno de R$ 2,00 para o consumidor que pesquisar.

O Álcool passa a ser adicionado a cesta básica em virtude da Lei no 11.750 de 21 de julho de 2020, que dispõe sobre incluir durante a pandemia, como item de cesta básica no âmbito do Estado da Paraíba.

O álcool etílico de 500ml, da marca Brilux 54%, obteve variação em torno de 27,97% , e os preços variando de R$ 4,29 (Supermercado Manaíra – Manaíra) a R$ 5,49 (O Cestão – Ernesto Geisel), uma diferença nominal de R$ 1,20 por unidade.

O Procon Estadual recomenda ao consumidor que pesquise antes de realizar compras de bens e serviços, como também planeje sua saída a qualquer estabelecimento, pois desta forma o consumidor ganha não somente em valores monetários como também nos produtos, serviços adquiridos e principalmente em se expor menos diante do Coronavírus. O consumidor ao comprar por meio virtual se expõe menos, por isso observe se o supermercado lhe oferece o serviço com segurança.