Entenda áudio em que ministro diz que Bolsonaro pede repasse de verba a municípios indicados por pastores

Após a repercussão da declaração, Milton Ribeiro negou que o presidente tenha feito o pedido.

Ministro da Educação Milton Ribeiro na UFPB. Foto: (Aline Lins/Divulgação/UFPB)

Um áudio em que o ministro da Educação, Milton Ribeiro, diz que repassa verbas do ministério para municípios indicados por pastores, a pedido do presidente Jair Bolsonaro, se tornou um escândalo na terça-feira (22). Mais do que isso, a gravação provocou uma crise no MEC.

>>> Relembre visitas de Milton Ribeiro em João Pessoa e Campina Grande

Após o áudio repercutir, o ministro negou que Bolsonaro tenha pedido o repasse sob a orientação dos líderes religiosos e reforçou que eles não possuem influência a respeito das decisões do ministério.

“Não há nenhuma possibilidade de o ministro determinar alocação de recursos para favorecer ou desfavorecer qualquer município ou estado”, justificou o ministro.

Áudio foi gravado em reunião com prefeitos e pastores

O áudio foi gravado durante uma reunião de Milton Ribeiro com prefeitos. Além dos gestores municipais, os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura também participaram do encontro.

“Foi um pedido especial que o presidente da República fez para mim sobre a questão do Gilmar. Porque a minha prioridade é atender primeiro os municípios que mais precisam e, segundo, atender a todos os que são amigos do pastor Gilmar”, disse o ministro da gravação.

Veja também  Prefeitura oferece cursos de Inglês e Libras para população LGBT+, negra, indígena e quilombola, em João Pessoa

Pastores que participaram da reunião têm relações com autoridades em Brasília

Gilmar Santos lidera o Ministério Cristo Para Todos, que uma ramificação existente dentro da Assembleia de Deus, em Goiânia. Já Arilton Moura é presidente do Conselho Político da Convenção Nacional de Igrejas e Ministros das Assembleias de Deus no Brasil (Conimadb).

Ambos os pastores colecionam aparições no Palácio do Planalto, especialmente com Jair Bolsonaro. A Conimadb, inclusive, um desses encontros dois líderes religiosos com o presidente.

Autoridades e pastores aparecem atrás de mesa. Eles vestem ternos escuros e têm expressão séria. Ao lado deles, há uma bandeira do Brasil.
Encontro entre Bolsonaro, Milton Ribeiro e pastores. Foto: Conimadb

Existem, ainda, registros com o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, e da Educação, Milton Ribeiro.

A agenda do ministro alega que esses encontros eram uma espécie de cortesia e também podiam discutir sobre obras.