Inscrições em bolsas para pesquisadores no EJA da PB terminam neste domingo

Bolsas para pesquisadores no EJA variam entre R$ 800 e R$ 1.500 mensais por 20 horas semanais de trabalho.

Foto: Francisco França/Arquivo

Terminam neste domingo (26) as inscrições para a seleção de pesquisadores para compor a equipe técnica do Programa Alfabetiza PB – Educação de Jovens e Adultos (EJA). São 204 bolsas, que variam entre R$ 800 e R$ 1.500 por 20 horas de trabalho semanal. Elas estão divididas em dois grupos.

No Grupo 1, destinado à gestão, apoio técnico e produção de materiais didáticos, são 31 vagas em 10 funções diferentes, sendo 25 vagas para ampla concorrência, três para pessoas com deficiência (PCD) e três para pretos, pardos e indígenas (PPI).

Já no Grupo 2, destinado a formadores de alfabetizadores, são 173 vagas. São 132 vagas para o público em geral, sendo que 89 são para ampla concorrência, 15 para PCD e 28 para PPI. As outras 41 vagas são destinadas a povos tradicionais e estão divididas da seguinte forma: 27 vagas para candidatos quilombolas (sendo quatro PCD), cinco para candidatos indígenas (sendo um PCD) e cinco candidatos ciganos (sendo um PCD).

Todo o processo de inscrição para as vagas de pesquisadores no EJA deve ser feito pela internet. É preciso para anexar cópias digitalizadas de um documento oficial com foto e do CPF, além de documentos comprobatórios de titulação acadêmica e de experiência profissional, de acordo com os perfis das vagas. Por fim, deverá ser anexada uma carta de intenções.

Para candidatos pertencentes à comunidade ou povo tradicional, deve ser anexado também documento de autodeclaração. Já para quem pretende atuar como formador alfabetizador de movimentos sociais, é exigido experiência como alfabetizador de mulheres, trabalhadores, população negra e LGBTQIA+.

O candidato não deve ter vínculo empregatício ou ser vinculado à instituição que promova o desenvolvimento educacional, científico e tecnológico na Paraíba. A seleção acontece em uma fase única avaliativa, classificatória e eliminatória, quando haverá análises do currículo e de carta da intenção.

A seleção pública simplificada é realizada a partir de uma parceria entre a Secretaria de Estado da Educação e a Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (Fapesq) e prevê vagas para ampla concorrência e para perfis específicos de candidatos.