Sonho americano: entenda se você é elegível para trabalhar e residir nos EUA

Assessoria jurídica especializada é essencial para acompanhar o processo e avaliar qual tipo de visto pode ser o ideal para o imigrante

Foto: Freepik

Muitos brasileiros têm o sonho de trabalhar e morar nos Estados Unidos, graças à qualidade de vida e às oportunidades profissionais que o país oferece. Porém, há uma crença de que o famoso Green Card é algo inacessível à grande maioria das pessoas, ou que estrangeiros só conseguem Visto Permanente de Imigração através do casamento com um cidadão americano, por exemplo. Porém, o sonho americano é mais fácil do que você imagina, já que o país oferece mais de 180 tipos de vistos diferentes, e um deles pode se encaixar no seu perfil. 

O executivo comercial das empresas americanas Xplore Group e Xplore Immigration Law Firm, Rinaldo Pessoa, explica que quem tem o sonho de imigrar para os Estados Unidos não deve desistir antes de explorar todas as possibilidades. Para isso, segundo ele, pode ser muito útil ter a assessoria jurídica de um advogado de imigração, que irá avaliar o currículo profissional do cliente e direcionar para o visto que mais o qualifica.

Nos últimos anos, a falta de trabalhadores especializados vem aumentando a demanda por estrangeiros altamente qualificados no mercado americano. Portanto, para quem deseja atuar profissionalmente nos EUA, duas opções bem interessantes são os vistos EB-1 e EB-2, voltados para pessoas que conseguiram se destacar em suas áreas de atuação. 

O visto EB-1 é focado em trazer imigrantes altamente qualificados para o mercado de trabalho americano e oferece 40 mil oportunidades por ano para pessoas que comprovem estar no topo de suas profissões. Essa opção dá direito à residência permanente para o profissional, seu cônjuge e filhos solteiros menores de 21 anos. O visto é dividido em três subcategorias: indivíduos com habilidades extraordinárias (EB-1A), pesquisadores e professores em destaque (EB-1B), e executivos e gerentes de multinacionais (EB-1C). No primeiro caso, não é necessária oferta permanente de trabalho, mas, nas duas outras petições, a pessoa deve possuir uma oferta de um empregador americano. 

Para ter direito ao visto EB-1, o solicitante deve preencher pelo menos três dos seguintes requisitos:

  • Recebimento de prêmios por excelência;
  • Evidência de sua filiação em associações na área que exigem desempenho notável de seus membros;
  • Materiais publicados sobre você e seu trabalho em publicações profissionais ou grande mídia;
  • Prova de que você já atuou como jurado (ou juiz, árbitro) julgando trabalhos de outras pessoas, ou sozinho ou em um painel;
  • Autoria de trabalhos ou artigos acadêmicos que tenham sido publicados em mídia profissional ou em grande mídia;  
  • Evidência de sua autoria de artigos acadêmicos em publicações profissionais ou comerciais importantes ou outros meios de comunicação importantes
  • Prova de que seu trabalho foi exibido em exposições artísticas;
  • Prova de que você ocupa um cargo crítico ou de liderança em uma empresa de boa reputação;
  • Prova de que você recebe um alto salário ou outra remuneração significativamente superior a outros profissionais na mesma posição;
  • Evidência de seus sucessos comerciais nas artes.

Já o visto EB-2 é destinado a profissionais de categorias que possuem grau avançado de conhecimento ou a pessoas que, devido à sua habilidade excepcional em ciências, artes ou negócios, trariam benefícios à economia, cultura ou educação americana. Nesse tipo de visto, a necessidade ou não de oferta de trabalho de uma empresa americana vai variar de caso a caso, dependendo do grau de conhecimento que o indivíduo consiga comprovar. Essa opção também dá direito à residência permanente para o profissional, seu cônjuge e filhos solteiros menores de 21 anos.

Para ter direito ao visto EB-2, o solicitante deve preencher pelo menos três dos seguintes requisitos:

  • Registro acadêmico oficial mostrando que você possui um diploma, certificado ou prêmio similar de uma faculdade, universidade, escola ou outra instituição de ensino relacionada à sua área de habilidade excepcional.
  • Carta do empregador atual ou de anteriores documentando pelo menos 10 anos de experiência em tempo integral em sua ocupação.
  • Uma licença para exercer sua profissão ou certificação para sua profissão ou ocupação.
  • Evidência de que você recebeu um salário ou outra remuneração por serviços que demonstrem sua capacidade excepcional.
  • Prova de filiação a uma associação profissional.
  • Reconhecimento por suas conquistas e contribuições significativas para sua indústria ou campo por seus pares, entidades governamentais, organizações profissionais ou empresariais.
  • Outras evidências comparáveis de elegibilidade também são aceitáveis.

O executivo comercial Rinaldo Pessoa esclarece que as petições para solicitação de vistos costumam envolver algumas burocracias, além de ser necessário reunir muitos documentos de comprovação, o que pode ser bastante facilitado com uma assessoria profissional especializada. “Se o seu sonho é construir uma vida nos Estados Unidos, vale a pena garantir que o processo seja encaminhado com todos os documentos corretos, dentro do prazo e conforme as exigências do governo americano. Por isso, ter uma empresa cuidando de tudo vai te garantir muito mais tranquilidade e aumentar as chances da sua solicitação de visto ser aprovada”, pontua.

Para os interessados, mais informações podem ser obtidas pelo e-mail rinaldo.pessoa@xploregpteam.com, pelo Whatsapp (83) 99305-4770 ou no Instagram