Campinense decidirá taça da Série D fora de casa, contra a Aparecidense, mas meia Dione não vê diferença

Atleta afirmou que a forma de jogar é sempre a mesma, dentro e fora de casa, portanto não muda muita coisa. Contra a Aparecidense o Rubro-Negro fará seu primeiro jogo fora do Nordeste, nesta Série D.

Dione, meia do Campinense | Foto: Samy Oliveira / Campinense

No Campinense, reta final de treinos para o jogo que abre a final da Série D, contra a Aparecidense. O confronto será em Campina Grande, neste sábado, e a volta em Aparecida de Goiânia. Para o meia Dione, apenas a ausência da torcida muda em uma situação dessa, que a forma de jogar é a mesma, dentro e fora de casa, portanto, não há maiores problemas.

Desde que começou a fase mata-mata da Série D, o Campinense decidiu quase todos os duelos jogando a segunda partida no Amigão. Apenas contra o Guarany de Sobral a decisão foi longe de seus domínios. Agora, logo na grande final, a Raposa volta a definir fora de casa. Para o meia Dione, um dos destaques da partida do último sábado, contra o Atlético-CE, a única diferença é a ausência da torcida, mas, no geral, não mudará muita coisa.

“Não muda muita coisa, só a torcida mesmo. Tanto fora, quanto dentro de casa nós jogamos do mesmo jeito. Sabemos do nosso intuito, vamos fazer um excelente jogo no próximo sábado e lá em Goiânia vamos ser campeões, vamos fazer um excelente jogo lá também”, — disse o meia.

 

Dione saiu do bando de reservas para ser um dos destaques da última partida, contra o Atlético-CE | Foto: Samy Oliveira / Campinense

Veja também  Campeão olímpico, atacante Matheus Cunha é o único paraibano na lista Under 30 da Forbes Brasil

 

Desde o início da Série D, competição com 64 clubes de todos os estados do país, o Campinense enfrentou apenas times do Nordeste. A primeira fase, bem claro, por ser regionalizada, mas nas fases seguintes, já em mata-mata, coincidentemente enfrentou somente clubes da mesma região. Contra a Aparecidense o Rubro-Negro sairá pela primeira vez do Nordeste, para fazer o jogo que vale a taça da Série D, e Dione falou sobre buscar um bom resultado em casa, para fazer um duelo de igual para igual em Goiás.

“Fazer o resultado positivo aqui é muito bom, mas eu já enfrentei finais em que saímos com um empate no primeiro jogo em casa, e chegamos na casa do adversário e ganhamos. O importante é estarmos vivos para o segundo jogo. Só havíamos enfrentado times do Nordeste, vamos ver agora que teremos um time do centro”, — afirmou.

Nesta quinta-feira o elenco da Raposa treina apenas no período da tarde, quando o técnico Ranielle Ribeiro comanda mais uma atividade técnica e tática no Renatão. Campinense e Aparecidense começam a decidir quem leva o título da Série D no próximo sábado, em Campina Grande.