Gerson Gusmão celebra vitória do Botafogo-PB contra o Sport, pela Copa do Nordeste, mas admite queda técnica

Técnico reclama da atuação do Belo no primeiro tempo na Ilha do Retiro, mas valoriza a entrega do time na segunda etapa e comemora a quebra de um tabu que já durava quase 37 anos.

O Botafogo-PB teve uma atuação apagada no primeiro tempo contra o Sport, que conseguiu chegar pelo menos três vezes com perigo ao gol defendido por Luis Carlos. Na segunda etapa, o Belo evoluiu um pouco e marcou o gol da vitória aos 29 minutos, com Gustavo Coutinho. Após a partida, o técnico botafoguense Gerson Gusmão avaliou assim o jogo e a atuação do seu time que agora figura no G-4 do Grupo A da Copa do Nordeste:

“Não foi um grande jogo tecnicamente, mas o espírito a gente conseguiu resgatar, conseguiu repetir a mesma entrega, a mesma disposição dos últimos dois jogos, e foi por isso que a gente saiu com a vitória” resumiu.

Sport e Botafogo-PB fizeram um jogo parelho na Ilha do Retiro — Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press
Sport e Botafogo-PB fizeram um jogo parelho na Ilha do Retiro — Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press

Mas o treinador foi além. Ele fez uma comparação entre a postura do Botafogo-PB nessa vitória sobre o Sport e a apresentada contra o Fortaleza, 10 dias atrás, quando o Belo empatou por 1 a 1 no Almeidão. Segundo Gerson, houve uma queda técnica. Na sua análise, ele reconhece o empenho do time para segurar a pressão que o Leão da Ilha impôs no fim do jogo, quando foi para cima em busca do empate.

“Nós não conseguimos realizar tecnicamente o mesmo jogo da última partida, contra o Fortaleza. Erramos demais. Começamos num ritmo muito abaixo do que precisávamos para fazer um jogo bom. Os primeiros minutos não me agradaram. No segundo tempo, a gente acabou melhorando um pouco na parte técnica, e conseguimos o nosso gol. E, na parte final do jogo, a entrega dos atletas foi fundamental para que a gente pudesse garantir o resultado. A gente sofreu uma pressão do adversário, que estava buscando o gol de qualquer maneira” pontuou.

Mas, agora quebrada essa escrita, Gerson Gusmão avalia que o torcedor alvinegro está feliz.

“Estou feliz por poder fazer parte do grupo que conquistou essa quebra de tabu. A gente sabe que tradicionalmente é difícil enfrentar o Sport na Ilha, em qualquer momento, e a história diz isso ao longo dos anos. E a gente conseguiu vencer o jogo e somar três pontos, que eram importantes para a gente sair da última posição da tabela e quebrar esse tabu. Tenho certeza que o torcedor está muito feliz e comemorando bastante” finalizou.

Gustavo Coutinho comemora o gol da vitória do Botafogo-PB contra o Sport — Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press
Gustavo Coutinho comemora o gol da vitória do Botafogo-PB contra o Sport — Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press

Com a vitória, além da quebra do tabu, o Botafogo-PB saltou da lanterna do Grupo B da Copa do Nordeste para a quinta colocação. O Belo tem os mesmo oito pontos do Náutico, que é o primeiro time dentro da zona da classificação para as quartas de final, mas perde para o Timbu no saldo de gols (1 a -1).

Agora o Botafogo-PB de Gerson se prepara para novo desafio pela Copa do Nordeste. Na próxima quarta-feira, o Belo receberá o Sergipe no Almeidão em jogo atrasado da primeira rodada. A partida está marcada para as 19h30. Com isso, o Alvinegro da Estrela Vermelha igualará os seis jogos que a maioria de seus concorrentes na chave já fizeram.