Análise exclusiva mostra projeção de candidatos nas redes sociais

Pesquisa feita pelo Paraíba1 no Orkut, Twitter, Facebook e Youtube mostra desenvoltura dos candidatos ao Governo do Estado entre internautas. Ricardo Coutinho lidera preferência.

Jorge Barbosa

As redes sociais, como Orkut, Twitter e Facebook, estão sendo amplamente usadas nestas eleições pelos eleitores e os candidatos. Neste universo, o candidato do PSB, Ricardo Coutinho, tem se destacado. Em comparação com seus adversários, o socialista possui um número superior de seguidores em todos esses sites, além de ter uma atuação mais intensa, isso é o que mostra uma das análises que será divulgada pelo Paraíba1 esta semana.

O governador e candidato à reeleição, José Maranhão (PMDB), está presente em todas as redes, mas com menor aceitação e possui o maior número de comunidades negativas no Orkut. O candidato Nelson Júnior, do PSOL, tem uma atuação mais discreta. As informações foram captadas nos dias 20 e 21 de setembro e foram consideradas apenas comunidades com pelo menos dois integrantes.

De acordo com o levantamento, no Orkut, dentre os 3 candidatos ao governo da Paraíba analisados, a presença de Maranhão e Coutinho é forte, enquanto Nelson Júnior nem sequer aparece. O peemedebista aparece em 23 comunidades negativas que reúnem 2.828 participantes. São espaços criados apenas para criticar o candidato ou a figura política. Em comunidades positivas, ele aparece em 37, que juntas somam 10.714 membros , além de cinco neutras, com 187 membros.

Já Ricardo Coutinho aparece em nove comunidades negativas, que reúnem apenas 471 participantes. A favor existem cerca de 43 comunidades, unindo em torno do seu nome um total de 19.886 internautas. Existem ainda nove neutras, que não criticam e nem elogia, mas que reúnem 152 membros. No Orkut, Coutinho possui uma aceitação bem maior do que o seu adversário.

Nesse ambiente, candidato José Maranhão possui um perfil oficial, uma comunidade oficial e a Conexão15 possui um perfil oficial com baixa participação dos membros e amigos. Ricardo Coutinho também possui apenas uma comunidade oficial na rede, com razoável participação dos membros.

Veja também  Corpo do ex-senador Ivandro Cunha Lima é sepultado em Campina Grande

Facebook

Tanto José Maranhão como Ricardo Coutinho possuem perfis no Facebook, que é o site de relacionamentos mais acessado em todo o mundo. Em sua página oficial, Maranhão possui 57 amigos e cerca de 101 pessoas “curtiram” seu espaço. A última postagem realizada em julho, o que mostra que ele não utiliza com frequência.

Diferentemente, Ricardo Coutinho possui um perfil oficial e coloca conteúdo regularmente. O seu Facebook possui 1.599 amigos, com forte participação, ou seja, comentando ou “curtindo” as postagens. Destes, cerca de 193 pessoas “curtiram” sua página na rede. Ricardo Coutinho explora o espaço com mais frequência, postando algum assunto com certa regularidade.

Twitter

No micro-blog Twitter, Ricardo Coutinho (@RealRCoutinho) novamente é o candidato ao governo que possui o número de seguidores. O socialista usa a ferramenta com frequência, segundo apurou a pesquisa. O perfil (@reporter_40), apesar de ter poucos seguidores, twitta frequentemente novidades da campanha.

O candidato José Maranhão (@ze_maranhao15) também está presente no twitter pessoal, mas não twitta com frequência e tampouco interage com seus seguidores. Já o perfil (@conexao15) está sempre publicando novidades da campanha e interagindo com os seguidores. O candidato Nelson Júnior (@profnelson50) utiliza a ferramenta, mas não interage com os seguidores e tem apenas 90 seguidores.

Youtube

Em busca de propaganda e de atrair eleitores, os dois principais candidatos aos governo paraibano também estão explorando o Youtube – portal para exposição de vídeos. O canal de Coutinho publica vídeos com frequência. O conteúdo é formado por bastidores de programas programas exibidos no guia eleitoral e outros. Possui bom número de visualização e comentários.

Já o canal utilizado pelo candidato José Maranhão, conforme foi levantado pela pesquisa do Paraíba1, publica vídeos da campanha com baixo índice de comentários e participação.