Torcida organizada do Belo chega armada é impedida de entrar no Amigão

Grupo teria chegado no local instantes antes do jogo começar armados com facas, bastões de madeira e fogos de artifício.

Alguns membros de uma torcida organizada do Botafogo Futebol Clube foram impedidos de entrar no estádio Enrnani Sátyro (Amigão), em Campina Grande, durante o jogo contra Campinense, ocorrido na tarde deste domingo (22). O grupo teria chegado no local instantes antes do jogo começar armados com facas, bastões de madeira e fogos de artifício. Os acusados teriam tentado entrar em confronto com torcedores da Raposa, mas, a Polícia Militar conseguiu impedir a ação. 

Alguns torcedores do Campinense que ainda estavam no estacionamento do estádio foram surpreendidos e começaram a correr, quando o grupo chegou armado com os objetos. O comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar (2ºBPM), major Gilberto Felipe, disse que o grupo da torcida organizada não cumpriu um acordo feito com relação ao horário de chegada e os torcedores foram obrigados a retornarem para a capital João Pessoa. 
 
“O Botafogo tem várias torcidas organizadas e a Policia Militar recepcionou todas na entrada da cidade e fez a escolta até o estádio. Porém, momentos antes do jogo já começar,  fomos surpreendidos por um grupo de torcedores que chegaram atrasados e quando desembarcaram do ônibus  estavam com facas de mesa, armas brancas, rojões e porretes, tentando partir em direção à torcida do Campinense” disse o comandante. 
 
A Polícia Militar conseguiu intervir no tumulto, separou as torcidas e apreendeu os materiais que estavam sendo usados. Ainda de acordo com o comandante, após o incidente, foi determinado que o grupo de torcedores não entraria no estádio. Eles retornaram para João Pessoa e foram escoltados pela Polícia Militar até a saída do município na BR-230.  No jogo, o Campinense venceu o Botafogo pelo placar de 2×0. A partida foi válida pelo Campeonato Paraibano. 

Veja também  Carro-forte é explodido no Sertão da PB e suspeitos do crime morrem em confronto com a polícia