Sargento da PM morre no Trauma após ser atingido por estilhaços de espingarda

Segundo informações policiais, o sargento teria sido atingido no braço e no rosto durante uma perseguição a assaltantes no bairro do Valentina, na capital

O sargento Sandro Pereira da Silva, de 45 anos, do 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM), morreu na madrugada deste domingo (3) no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena,  em João Pessoa. Segundo informações da coordenadoria de comunicação e marketing da Polícia Militar, o sargento deu entrada na unidade hospitalar sem risco de morte após ser atingido por estilhaços de espingarda durante uma perseguição, contudo durante a madrugada teve diversas paradas cardiorrespiratórias, falecendo às 3h10. O caso segue sob acompanhamento da PMPB.

De acordo com a assessoria de comunicação e marketing da PMPB, o sargento foi atingido pelos estilhaços em uma troca de tiros na noite do sábado (2), quando estava em busca de suspeitos de terem assaltado um ônibus, no acesso ao bairro do Valentina, na capital. Ele teria sido atingido no rosto e no braço, não tendo perfurações no corpo. O militar foi então encaminhado ao Trauma consciente e orientado, aparentemente sem risco de morte, conforme informado pela equipe médica plantonista. Durante a madrugada, contudo, ele veio a óbito.

Veja também  Pelo menos 14 postos são autuados em Campina Grande por não reduzirem preço da gasolina

A reportagem tentou entrar em contato com o Hospital de Emergência e Trauma, mas não obteve êxito até as 8h45 deste domingo.

O caso continua sendo acompanhado pela Polícia Militar, que informou que o sepultamento deverá acontecer amanhã, na cidade de Bayeux.

DETIDOS

Ainda de acordo com informações da PMPB, os suspeitos envolvidos na troca de tiros com o policial teriam sido detidos por policiais do 5º BPM ainda durante a noite do sábado.