Box repõe discos essenciais de Jards Macalé no mercado

Jards Macalé tem três discos essenciais: Jards Macalé (1972), Aprender a Nadar (1974) e Contrastes (1977).

Contrastes foi relançado no ano passado pela Som Livre. Jards Macalé e Aprender a Nadar, lançados originalmente pela Philips, acabam de voltar ao mercado no box de CDs Anos 70, do selo Discobertas, do pesquisador e produtor musical Marcelo Fróes.

Com seu selo, Fróes tem reposto no mercado dezenas de discos muito importantes. Os de Macalé somam-se a esse trabalho.

Conheci Macalé cantado por Gal Costa. Hotel das Estrelas, Mal Secreto, Valor Barato. Depois, com seu violão e arranjos no disco Transa, de Caetano Veloso. Em seguida, no LP Jards Macalé, que reaparece agora no box da Discobertas.

Veja também  Hebert Araújo ganha prêmio ABMES de Jornalismo com reportagem da CBN João Pessoa

Voz, violão, baixo e bateria. Macalé, Lanny Gordin, Tutty Moreno. Um trio poderoso num disco que tem grande unidade e registra o repertório que projetou o compositor. Um verdadeiro petardo!

jards-macale

Dois anos depois, o segundo disco. Aprender a Nadar é excelente, mas muito diferente do disco anterior. É muito bom na falta de unidade, na diversidade do seu repertório.

Confirma o grande talento que Macalé teve dificuldade de amplificar. Seja por questões da indústria fonográfica, seja por traços da sua personalidade, o fato é que o músico ficou à margem. Merecia maior visibilidade.

aprender-a-nadar

Dois discos de raridades (gravações domésticas + faixas ao vivo) completam o box da Discobertas.

Muito bom reouvir o melhor de Macalé!