Morte cerebral de pedreiro atropelado por carro com casal é confirmada pelo Hospital de Trauma

No momento do acidente, Walmir Pedro de Brito, de 43 anos, estava indo de bicicleta para o trabalho.

Bicicleta do pedreiro ficou destruída após acidente em João Pessoa — Foto: Walter Paparazzo/G1
Bicicleta do pedreiro ficou destruída após acidente em João Pessoa — Foto: Walter Paparazzo/G1

Teve morte cerebral, na tarde desta quinta-feira (2), o pedreiro Walmir Pedro de Brito, de 43 anos, que foi atropelado por um carro quando seguia de bicicleta pelo bairro do Quadramares, em João Pessoa. A informação foi dada pela família da vítima e confirmada às 16h26 pelo Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, onde ele estava internado em estado grave.

Em nota, a Central Estadual de Transplante (CET) da Paraíba prestou solidariedade e agradeceu à família, que fará a doação do fígado e rins do pedreiro. O ranking estadual de receptores do Ministério da Saúde foi consultado, para que fosse feita a retirada e dar início aos procedimentos para implante nos pacientes que receberão os órgãos.

Veja também  Paraíba tem 444.962 casos de Covid-19 e 9.398 mortes confirmadas pela doença

A delegada da Delegacia de Trânsito, Cléa Gomes, disse que com a confirmação da morte, os suspeitos podem responder por homicídio culposo (que é quando não se tem intenção de matar). Antes, eles iriam responder por lesão corporal.

O casal envolvido no acidente chegou a ser encaminhado à Central de Polícia Civil para prestar depoimento, mas foi liberado. Testemunhas afirmaram que o homem estaria conduzindo o carro, mas ao delegado Luiz Gonzaga, a mulher disse que ela era quem estava dirigindo o veículo.

Câmeras de segurança registraram o momento do acidente. Após a colisão, o casal demora alguns segundos para descer do carro.