Justiça recebe denúncia contra promotor do RN acusado de atropelar e matar médico paraibano

Ugo Lemos Guimarães foi atropelado enquanto viajava em um feriado em 2018.

Justiça recebe denúncia contra promotor do Rio Grande do Norte acusado de atropelar e matar médico paraibano / Foto: TV Cabo Branco
Médico paraibano atropelado no RN / Foto: TV Cabo Branco

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) recebeu a denúncia feita pelo Ministério Público do mesmo estado (MPRN), na última sexta-feira (4), que acusa o promotor de Justiça Sidharta John Batista Da Silva de atropelar e matar o médico paraibano Ugo Lemos Guimarães.

A denúncia oferecida pelo órgão ministerial relata que Ugo, que era natural de João Pessoa, viajou para a cidade de São Miguel do Gostoso para passar o feriado na companhia da esposa.

Na tarde do dia 2 de novembro de 2018, o médico teria estacionado e descido do carro que dirigia para pedir informações sobre a localização da pousada onde se hospedaria.

Veja também  Detran amplia quantidade de agendamentos para provas de Legislação de Trânsito

Quando retornava para o veículo, Ugo foi atingido pelo quadriciclo conduzido por Sidharta. De acordo com o Ministério Público, ele estava sob o efeito de bebidas alcoólicas.

Depois de ser socorrida, a vítima foi transferida para um hospital particular de João Pessoa, onde ficou internada entre os dias 3 e 18 de novembro de 2018, quando não resistiu aos ferimentos e morreu.

O Ministério Público também pede que o denunciado seja intimado para depor e que perca a função pública, como forma de condenação.

O juiz Jose Ricardo Dahbar Arbex deu o prazo de 10 dias para que acusado apresente resposta a sobre a acusação.

O Jornal da Paraíba não conseguiu contato com o denunciado.