Juntos há 16 anos, artistas circenses realizam sonho de casar no Dia dos Namorados

Palhaço Cheirosinho e Sara vão oficializar união no casamento coletivo de Campina Grande

Juntos no amor e no picadeiro (Foto: Divulgação/Arquivo pessoal)

Existem vários tipos de histórias de amor. A de Robson da Silva, de 40 anos, e de Sara Stephanie, de 33 anos, que vão se casar no Casamento Coletivo do São João de Campina Grande 2021, neste sábado (12), Dia dos Namorados, envolve uma mudança total de vida, sonhos realizados, sorrisos e muita arte.

O casal se conheceu há 16 anos. Artista circense, Robson estava de passagem pela cidade de Sara, Carnaíba, em Pernambuco, quando o romance começou. O palhaço Cheirosinho, personagem que Robson representa, despertou tantos sorrisos na pernambucana, que ela começou a ir sempre assistir as apresentações dele.

“Ele trabalhava no circo do irmão dele, quando passou pela minha cidade. Com o passar dos dias fomos nos conhecendo mais e mais, até nos apaixonarmos”, contou Sara.

Para um casal apaixonado, uma das piores coisas que pode acontecer, aconteceu com eles: a distância. Chegou ao fim a temporada do circo na cidade e o momento da despedida dos dois.

No entanto, a distância não durou muito tempo. “Não aguentei a saudade e fui atrás dele na cidade onde o circo estava. Meus planos já eram ficar com ele de vez, mesmo a minha família não deixando”, relembrou.

A família de Sara não gostou muito da ideia. Ela tinha apenas 18 anos quando “fugiu” para ficar com Robson. “Até para a delegacia minha mãe foi, mas não teve jeito, era o que eu queria”, disse.

E foi assim que teve início a história de amor do palhaço Cheirosinho e a pernambucana Sara. A arte circense também passou a fazer parte da vida de Sara: ela também trabalha como artista no circo e faz o número de força capilar, apresentação em que a artista realiza evoluções suspensa pelo cabelo.

De lá pra cá eles não mais se separaram. Enfrentaram as dificuldades – que não foram poucas – e construíram uma família. Sim, desse amor nasceram os três filhos do casal. Kayo, de 14 anos, Robson, de 12 anos, e a caçula Samantha, de 5 anos.

Veja também  Dia de Finados: cemitérios de Campina Grande abrem por 4 dias para visitas

Principalmente após o nascimento dos filhos, o casal tem enfrentado as dificuldades da vida circense. “As dificuldades que a gente tem é de estarmos nos mudando a cada 15 dias. A gente chega em um novo lugar, tem que ir para a prefeitura pedir o alvará de funcionamento, além de outros procedimentos burocráticos. A questão das crianças estudarem também. As vezes não querem aceitar as crianças do circo, pelo fato de eles só passarem 15 dias estudando”, contou.

O casal e os três filhos (Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal)

Mesmo assim, a família celebra suas conquistas: o próprio circo. Agora, eles são donos do circo em que se apresentam e já passaram por inúmeras cidades de todo o Brasil.

Com a pandemia da Covid-19, a situação dos artistas circenses também foi afetada. É que as apresentações estão suspensas e os artistas têm dificuldades para conseguir ajuda, como o auxílio emergencial, já que não têm moradia fixa. Entre tantas dificuldades, uma oportunidade de celebrar esse amor que já enfrentou tantos momentos: a de se casar.

“Devido ao fato de passarmos poucos dias em cada cidade, não dava tempo agendar um casamento. Por causa da pandemia estamos parados em Campina Grande há um bom tempo, por isso decidimos”, disse.

O casamento coletivo, que já é uma tradição no São João de Campina Grande, acontece neste sábado (12) de forma remota. Entre os 20 casais selecionados, Robson e Sara. O palhaço Cheirosinho e a artista dos cabelos com super força. Um casal que se refere ao outro com carinho, orgulho e respeito e que faz uma das coisas mais incríveis que a arte é capaz de fazer: arrancar sorrisos das pessoas. Uma nova fase – finais felizes estão ultrapassados – com dias melhores e mais oportunidades de proporcionarem e viverem a felicidade, é o que esse casal merece – e quer.

 

*Sob supervisão de Jhonathan Oliveira