Criança de dois anos morre e hospital identifica hematomas; padrasto é procurado

Mãe da criança foi detida para prestar esclarecimentos, e padrasto é considerado suspeito.

Presos foram levados para Central de Polícia de Campina Grande

Uma criança de dois anos deu entrada no Hospital de Trauma de Campina Grande sem vida, com hematomas no corpo, nesta quarta-feira (30). Segundo informações repassadas pela polícia para a TV Paraíba, o suspeito de cometer o crime é o padrasto da vítima.

O menino chegou ao Hospital de Trauma às 7h50 levada pela mãe, segundo informações do diretor da unidade. A equipe não soube informar a causa da morte, apesar dos hematomas, e o corpo da criança deve passar por perícia do IML.

Veja também  João Pessoa registra aumento de 146% em reservas da rede hoteleira e setor se prepara para alta estação

O delegado Francisco de Assis disse que o menino deve ter sido vítima de espancamento. A mãe foi levada à Central de Polícia para prestar depoimento.

A polícia busca o padrasto da criança no bairro do Pedregal, em Campina Grande, para que ele preste depoimento. O homem é considerado foragido.