Primeira trilha de longa distância da Paraíba é inaugurada de Araruna a Cuité

Caminhos das Ararunas têm 100 km, e passa pela Pedra da Boca.

Trilha de Longa Distância Caminho das Ararunas. Foto: Fórum de Turismo do Curimataú e Seridó Paraibano/Divulgação
Trilha de Longa Distância Caminho das Ararunas. Foto: Fórum de Turismo do Curimataú e Seridó Paraibano/Divulgação

A primeira trilha de longa distância da Paraíba, e uma das primeiras do Nordeste, foi inaugurada no Mirante Vale da Serra, em Araruna, no Brejo da Paraíba.

De acordo com o presidente do Fórum de Turismo do Curimataú e Seridó Paraibano, Ricardo Henrique, a trilha Caminhos das Ararunas, é um produto voltado para o público que procura por aventura na natureza e trekking em regiões serranas.

+ Após Câmara negar título de cidadã ararunense para Juliette, prefeitura a torna embaixadora do turismo
+ Pesquisadores da UEPB lançam livro com fotos do Parque Pedra da Boca

Os Caminhos das Ararunas têm aproximadamente 100 km, que podem ser percorridos de uma vez ou por etapas, com pontos de paradas estratégicas ao longo do percurso. O início da trilha fica município de Araruna e finaliza no município vizinho de Cuité.

Apesar de estarem localizados no território paraibano, os caminhos passam a pouco mais de quatro quilômetros de Gameleiras, Serra de São Bento e Passa e Fica, municípios do Rio Grande do Norte que fazem divisa com Araruna.

Trilha de Longa Distância Caminho das Ararunas. Foto: Fórum de Turismo do Curimataú e Seridó Paraibano/Divulgação

Veja também  Inmet emite alerta de perigo potencial de chuvas intensas para 74 cidades da Paraíba

O corredor ecológico é marcado por ambientes diversificados, formados por leitos secos de rios, matas estacionais, resquícios da floresta atlântica, vegetação de caatinga e vários geosítios, como Pedra da Boca, Pedra do Chapéu, Pedra da Macambira, Pedra Olho D’água dos Índios, Cânion do Macapá, Cânion da Serra Verde, entre outros.

O trajeto faz parte da Rede Brasileira de Trilhas de Longa Distância e já está toda georreferenciada e sinalizada, sendo possível se guiar pelo aplicativo wikiloc.

“O roteiro é ideal nesse momento de pandemia da Covid-19, tendo em vista ser em área aberta. Com público alvo bem definido, que procura natureza, imersão e aventura sem aglomerações”, aponta o representante do Fórum de Turismo.

Ainda conforme o coordenador da trilha Caminhos das Ararunas, “o atrativo conectará diversas áreas de preservação e estimulará o desenvolvimento das comunidades locais por meio do turismo, trazendo inúmeros benefícios para os municípios e criando oportunidades de empregos e renda”.

O processo de implementação do roteiro foi realizado em duas etapas. A primeira, uma oficina que abordou a teoria da sinalização em corredores ecológicos, de modo que foram apresentados os modelos e cores das setas, técnicas de marcação e locais apropriados para a sinalização. A segunda etapa ocorreu no Cânion da Serra Verde, um dos principais cartões postais de Araruna.