Policial civil da Paraíba é morto a tiros em assalto no Rio Grande do Norte

Sandro Roberto estaria passando o veraneio no RN, quando foi rendido por 5 homens armados; polícia investiga se ele reagiu ao assalto.

Um policial civil da Paraíba, de 54 anos, foi morto a tiros durante um assalto, na praia do Zumbi,  no município de Rio do Fogo, Litoral Norte do Rio Grande do Norte (RN), na noite desta quinta-feira (13). Segundo informações da Polícia Civil do RN, no assalto, o policial foi rendido por cinco homens que teriam roubado a arma dele. 

De acordo com informações da polícia, o agente foi identificado como Sandro Roberto Bezerra, de 54 anos, ele trabalhava na 9ª Delegacia Distrital de João Pessoa. Ele estaria passando o veraneio no Rio Grande do Norte, quando o assalto aconteceu. Após roubarem a arma dele, os suspeitos atiraram contra Sandro. Os disparos atingiram o peito e o pescoço do policial.  

A polícia ainda informou que, depois do crime, os suspeitos roubaram um carro modelo Siena, para fugir. O veículo foi abandonado na Zona Norte de Natal-RN.

Sandro foi socorrido pelo irmão e levado para o hospital de Ceará-Mirim, na região metropolitana de Natal-RN, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

A Polícia Civil e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizaram buscas na região, mas nenhum suspeito foi localizado. A polícia vai investigar se o agente vítima do assalto teria reagido.

Em nota, a Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba (Aspol-PB), lamentou a morte do agente, que ocupou o posto de presidente da entidade por quase 10 anos.

“A diretoria e todos os policiais civis da Paraíba lamentam profundamente a perda do colega que, de forma aguerrida, encabeçou várias lutas em prol da valorização dos policiais civis, sendo reconhecido por sua postura firme e comprometida”, destaca a nota.

A Aspol-PB informou ainda que a Polícia da Paraíba vai contribuir com as investigações para ajudar na prisão dos suspeitos.

A Polícia Civil da Paraíba, em nota, lamentou a morte de Sandro Roberto Bezerra e informou que agentes paraibanos vão ser enviados para colaborar nas investigações com as forças de segurança do Rio Grande do Norte.

“A morte de Sandro Bezerra representa mais uma perda irreparável para a Instituição”, ressalta a nota.

 

Veja também  Postos de João Pessoa sem calibrador de pneus têm 30 dias para fazer a instalação, diz Procon