Justiça decreta prisão preventiva de vereador acusado de ameaçar ex-mulher na Paraíba

Homem foi preso em flagrante na última quinta-feira (16) por descumprimento de medida protetiva contra a ex-mulher. 

Foto: divulgação/TJPB
Foto: divulgação/TJPB

O juiz Rossini Amorim Bastos, da Vara Única de Santa Luzia, decretou a prisão preventiva de Ednildo Araújo dos Santos, de 41 anos, que atualmente atua como vereador no município de Várzea, no Sertão paraibano. Na última quinta-feira (16), Edinho, como é mais conhecido, foi preso em flagrante por descumprimento de medida protetiva contra a ex-mulher.

A decisão foi tomada após audiência de custódia realizada nesta sexta-feira (18). A defesa de Edinho tentou revogar a prisão preventiva, a convertendo em cautelares ou ao menos em prisão domiciliar. O magistrado, no entanto, entendeu que o pedido não poderia ser atendido por considerar que “as medidas cautelares foram insuficientes para estancar a agressão à vítima, o que desafiou a decretação da prisão preventiva em virtude de descumprimento das medidas protetivas”.

Entenda o caso

O caso foi registrado na Delegacia de Homicídios e Entorpecentes de Patos. Segundo o delegado Renato Leite, a mulher procurou a polícia na última sexta-feira (11) relatando ter sofrido ameaças de morte. Uma medida protetiva foi concedida, mas o homem continuou intimidando a vítima. Ela saiu da cidade junto com a família por medo.

A mulher voltou a prestar novos esclarecimentos na quarta-feira (16) e afirmou que o ex-companheiro voltou a descumprir a medida protetiva. Ela disse, ainda, que o vereador possui uma arma de fogo.

O vereador foi localizado pela polícia, conduzido e autuado pelo crime de descumprimento de medidas protetivas. A arma não foi encontrada.

Ele foi conduzido para a carceragem da Polícia Civil, onde ficou aguardando a audiência de custódia.