Paraibana morre depois de receber anestesia

Estudante paraibana residia em Goiás e morreu após receber anestesia em consultório odontológico; causa da morte ainda não foi esclarecida.

Uma estudante paraibana, natural da cidade de Nazarezinho, no Sertão do Estado, morreu na última quarta-feira, dia 20, no Hospital Regional de Santa Maria, no Distrito Federal. Segundo a família, ela teria morrido após receber uma anestesia para procedimento odontológico rotineiro, na cidade de Planaltina, no estado de Goiás.

A estudante Carmem Lins Vieira, de 23 anos, estava fazendo um tratamento odontológico e, na tarde de terça-feira, dia 19, após receber a anestesia, chegou a passar mal no próprio consultório, sentindo tonturas e apresentando sudorese forte. Segundo José Clênio, primo da vítima, a dentista que atendeu a jovem disse que o mal-estar era normal e a liberou em seguida.

Em casa, a mãe da estudante notou que os sintomas do mal-estar estavam se agravando e ela já não conseguia sequer se locomover sozinha pela casa.

Diante do estado de saúde de Carmem piorando, à noite os familiares levaram ela para o hospital, onde a jovem já chegou desacordada e com sinais de coma. A estudante foi encaminhada diretamente para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional, mas não resistiu e morreu ainda na madrugada de quarta-feira.

A causa da morte ainda não foi esclarecida. Os resultados dos laudos médicos só devem ser liberados em um prazo de até 15 dias.

Durante o velório do corpo de Carmem, em Brasilinha (GO), onde a jovem residia com os pais, uma equipe do Instituto Médico Legal de Formosa (GO) recolheu o corpo para uma segunda avaliação pericial. O corpo foi liberado em seguida e o sepultamento aconteceu na manhã de ontem.