Júri condena motorista a 19 anos de prisão por atropelar 4 jovens e provocar morte de adolescente

Pedro Herculano conduzia uma D20, em alta velocidade, quando perdeu o controle do carro e invadiu a contramão e atingiu cinco pessoas.

Julgamento durou 14 horas, no Fórum Ferreira Júnior, em Cajazeiras, no Sertão

Mais de 10 anos após o fato, o Tribunal do Júri de Cajazeiras, no Sertão da Paraíba, condenou o vendedor Pedro Herculano Leite a 19 anos e seis meses de prisão em regime fechado pelo crime de homicídio doloso (quando há intenção) duplamente qualificado de uma adolescente de 14 anos, vítima de um atropelamento. O crime aconteceu  em janeiro de 2008. Ele  dirigia uma camionete embriagado e em alta velocidade. Outras quatro pessoas também foram atingidas no acidente, tendo sofrido lesões. O caso ganhou repercussão no estado da Paraíba.

O julgamento, que terminou na noite desta quarta-feira (26),  durou 14 horas e foi presidido pelo juiz Hermeson Nogueira. De acordo com o promotor de Justiça que atuou no julgamento, Lean Xerez, esse foi o segundo júri realizado sobre o caso. No primeiro, ocorrido em 2011, o conselho de sentença tinha desclassificado o crime para homicídio culposo, previsto na legislação de trânsito, condenando o réu à pena de 7 anos e nove meses de detenção.

O Ministério Público apelou e a Câmara Criminal do Tribunal de Justiça anulou o julgamento, determinando a realização de um novo júri. Desta vez, o conselho de sentença reconheceu a prática de crime de homicídio doloso, previsto no Código Penal Brasileiro. O acusado foi levado ao Presídio de Cajazeiras onde ficará à disposição da Justiça.

O acidente

O acidente aconteceu no dia 3 de janeiro de 2008, na saída do município de Cajazeiras para o município de Sousa. Pedro Herculano conduzia uma D20, em alta velocidade, quando perdeu o controle do carro e invadiu a contramão, atingindo cinco jovens que estavam na calçada.

Uma adolescente de 14 anos morreu na hora, outra teve uma perna amputada devido à gravidade do impacto, uma terceira jovem sofreu lesões graves, tendo que passar por oito cirurgias de reconstrução e outros dois jovens sofreram lesões mais leves. Após o acidente, o condutor do veículo tentou evadir-se do local sem prestar socorro às vítimas, mas foi impedido por populares que presenciaram o fato.